As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

“House of Cards” aposta em eleição para recuperar força

Série foi a grande ausência na lista de indicados ao Globo de Ouro 2016

Pedro Venceslau

16 de dezembro de 2015 | 13h37

house+of+cards

Já não se fala tanto em “House of Cards” como antigamente. Depois de arrebatar o mundo em fevereiro de 2013, quando foi lançada a primeira temporada, a série manteve o nível no ano seguinte, mas caiu na rotina do poder na terceira.

A saga de Francis Underwood deixou de ser um dos assuntos mais comentados das redes sociais em 2015. A prova de que perdeu força foi sua ausência na lista de indicados ao Globo de Ouro 2016, a prestigiada premiação da Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood.

Vencedor na edição anterior, Kevin Spacey foi ignorado desta vez. E os indicados na categoria melhor série de drama foram “Empire”, “Game of thrones”, “Mr. robot”, “Narcos” e “Outlander”.

A Netflix anunciou nesta quarta-feira (16) que vai lançar os 13 episódios da quarta temporada no dia 4 de março de 2016. A data coincidirá com o começo do ano de fato no Brasil. Se o calendário político não der uma reviravolta, o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff estará no seu apogeu. Isso significa que o interesse pela política estará em alta, o que pode colaborar com a audiência de Francis.

A estratégia de lançamento deixou claro que o eixo central da trama será a eleição presidencial. O anúncio da quarta temporada feito as redes sociais mimetizou o início de uma campanha política de verdade e foi exibido pelo canal americano CNN no intervalo de um debate entre os pré-candidatos do Partido Republicano a Casa Branca.

Em um vídeo típico de campanha, crianças correm com a bandeira dos Estados Unidos enquanto um locutor diz: “É um novo dia na América. Hoje, mais pessoas do que nunca podem ir trabalhar, voltar para casa com suas famílias e dormir profundamente – tudo porque um homem se recusa a se acomodar e coloca pessoas na frente da política. Este homem é Frank Underwood”. Nem João Santana faria melhor.

A série West Wings, a primeira a mostrar os bastidores da Casa Branca, também usou as eleições para sacudir a poeira e sair da rotina. Deu certo e eles atingiram a marca de sete temporadas, todas bem sucedidas em público e crítica.

Tudo o que sabemos sobre:

Frank UnderwoodHouse of CardsNetflix

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.