Game of Thrones devia vir com manual de instruções
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Game of Thrones devia vir com manual de instruções

Por algum motivo inexplicável os produtores da série optaram por não usar o recurso de exibir cenas de temporadas passadas

Pedro Venceslau

22 de maio de 2015 | 15h23

cadeiradeferro1

Quem não tem uma memória muito boa sofre a cada novo episódio de Game of Thrones. Por algum motivo inexplicável os produtores da série optaram por não usar o recurso de exibir cenas de temporadas passadas – o famoso “previoulsy” (ou anteriormente). Ou seja: você que se vire para guardar de cabeça a cronologia de cada uma das frentes da série. E são muitas. O leitor fanático das “Crônicas de Gelo e Fogo”, de George R.R. Martin, talvez tire de letra a linha do tempo de Kingslanding à Winterfell.

Mas para os leigos do sofá que esperam uma semana por cada novo episódio cinco temporadas são uma pequena eternidade. Como foi mesmo que Sansa, a personagem do momento, foi parar naquela enrascada na terra que um dia foi comandada por sua família? Aperte pause e “dê um Google”.

Qual é o histórico da casa Baratheon, a “mais jovem das grandes casas de Westeros”? E essa família Bolton, que hoje comanda Winterfell? Como eles foram parar lá mesmo? É preciso estar com um guia aberto para lembrar que a rebelião dos Greyjoy ocorreu nove anos antes da Guerra dos Cinco Reis, quando a “Casa” deles foi derrotada por Robert I e Lord Eddard Stark (aquele que depois morreu decapitado). Alguém aí se lembra que a Casa Greyjoy está entre as casas nobres? E que Viserys Targaryen, o avô dos dragões, acreditou que eles iriam apoiá-lo na reconquista de Westeros?

Não custava nada a HBO facilitar a nossa vida.

Tudo o que sabemos sobre:

game of thronessérieWinterfell

Tendências: