Tom Hanks e Bill Paxton produzem minissérie sobre Kennedy

Estadão

29 de julho de 2010 | 14h31

Bill Paxton, como o Bill, de Big Love, com suas esposas. Crédito: Divulgação

Bill Paxton, como o Bill, de Big Love, com suas esposas. Crédito: Divulgação

Por Alline Dauroiz /
Los Angeles

Protagonista da série Big Love, da HBO, o texano Bill Paxton está produzindo, juntamente com Tom Hanks e Gary Goetzman, donos da produtora Playtone (de The Pacific), uma série para a TV, que deve ter oito episódios, sobre o presidente americano John F. Kennedy. O ator falou sobre o projeto durante visita da imprensa internacional ao set de Big Love, na qual o Estado estava presente, ontem em Los Angeles. O projeto deve demorar cerca de três anos para ir ao ar, já que é uma homenagem ao 50.º aniversário de morte de JFK, assassinado em 22 de novembro de 1963.

Questionado sobre as questões religiosas que envolvem Bill, seu personagem mormon em Big Love, Paxton disse adorar “revelações (de Deus)” e contou ter passado por essa experiência quando, há alguns anos, estava na Dealey Plaza (praça em Dallas, no Texas, onde Kennedy foi assassinado), entrou no museu e teve “um tipo de revelação”.

“De repente me dei conta de que ninguém ainda havia contado a história dele, a história humana”, disse o ator. “Então, aproveitei a relação aberta que tenho com  Tom Hanks e disse a ele: ‘Tom, acho que já tenho o tema para nossa próxima minissérie’. Então Hankas falou: ‘Espere, o aniversário de 50 anos de morte dele será daqui uns seis anos!”

Para Paxton, a história de JFK foi tão coberta pela mídia e rodeada de conspirações que ninguém realmente sabe quem foi Kennedy. O ator disse ainda que nem ele nem Hanks farão o papel principal e que a história será contada por pessoas que estariam nos bastidores da vida de Kennedy.

Colegas de longa data, Hanks e Paxton atuaram juntos no filme Apolo 13 e, hoje, Hanks é produtor da série Big Love.

Mais conteúdo sobre:

Big LoveBill PaxtonHBOTom Hanks