SBT compra "pacote de programa" com Pelé

Estadão

31 de março de 2010 | 17h55

Pelé durante coletiva de imprensa, no Museu do Futebol, para anunciar sua ida para o SBT. Crédito: José Luis da Conceição / AE

Pelé durante coletiva de imprensa, no Museu do Futebol, para anunciar sua ida para o SBT. Crédito: José Luis da Conceição / AE

O SBT nunca teve tradição em coberturas esportivas nem detém o direito de transmissão da Copa do Mundo, ainda assim terá o atleta do século como seu comentarista esportivo e apresentador de programa durante todo o mundial de futebol na África do Sul. A partir do próximo dia 12, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, apresentará – pela primeira vez em sua carreira – um programa diário, intitulado Um Minuto com Pelé e feito em parceria com a produtora Gemini Company.

A negociação com o craque, entretanto, não partiu do SBT nem de Pelé. Quem procurou a rede foi a agência internacional Media Mundi, que já tinha a ideia e o formato do programa prontos e, agora, pretende comercializar a atração para mais de 40 países, entre eles, México, Chile, França, Alemanha, Inglaterra, Japão e China.

Ao todo, serão 60 programetes, com duração de 1 minuto cada, exibidos de três a cinco vezes ao dia, sobre a história das Copas desde 1958,  curiosidades e a opinião do craque sobre questões ligadas ao futebol. Em 11 de junho, quando o mundial tem início, estreiam mais 27 programetes diários, nos quais Pelé comenta os principais destaques do dia no torneio.

“O diretor (do programa) é um carrasco. Disse: ‘Você não fez mil gols? Então, se tivermos de repetir (o texto) mil vezes, vamos fazer’.’, brica Pelé ao se referir ao perfeccionismo do diretor Pedro Henrique Peixoto. “O Pelé é um craque, mas como não tem experiência em apresentação de programa, fiquei em cima”, explica Peixoto.

Também estão previstas sete participações ao vivo do craque como comentarista no SBT Brasil e Jornal do SBT, ao lado do âncora Carlos Nascimento, sempre em dias de jogos do Brasil (nos três jogos classificatórios, nas oitavas e quartas de final, na semifinal e na final).

Com valor estimado entre R$ 1 milhão a R$ 5 milhões, o contrato do Rei do Futebol com o SBT vai só até o final da copa. Apesar de curto, a negociaçãoterá bom faturamento, considerando as quatro cotas de patrocínio – que serão fechadas na semana que vem – cada uma no valor de R$ 13 milhões.

Tendências: