Piada liberada

Estadão

26 de agosto de 2010 | 23h23

Depois de muita chiadeira dos humoristas,  o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto concedeu uma liminar suspendendo trecho que envolve humoristicos na Lei Eleitoral (Lei 9.504) de 1997. A lei proibe piadas, trucagens, imitações ou qualquer citação ligada à humor com políticos no período de campanha. Os trechos da Lei Eleitoral estão suspensos até o julgamento do caso, que foi levado ao STF pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert). Humoristas como o CQC Rafinha Bastos comemoram o feito no Twitter.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.