Com Ana Raio e Zé Trovão, 3 novelas no ar têm filhos perdidos

Estadão

25 de maio de 2010 | 17h04

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Depois do sucesso da reexibição de Pantanal no SBT entre 2008 e 2009  – a trama chegou a alcançar média de 15 pontos de audiência -,  a emissora de Silvio Santos resolveu apostar em outra reexibição de uma novela da década de 1990, da TV Manchete. A História de Ana Raio e Zé Trovão volta à telinha no dia 7, às 22 horas. Assim, como na época em que Pantanal coexistiu com Revelação , trama de ìris Abravanel, o SBT volta a ter dois horários de novela.

Com a volta de Ana Raio e Zé Trovão, as três emissoras que exibem novelas no País trazem alguma trama de filho desaparecido, com Totó (Tony Ramos) em Passione, da Globo, e o filho de Eleonora Durrel (Jacqueline Laurence) em Ribeirão do Tempo, da Record.

Escrita por Marcos Caruso e Rita Buzzar, com a colaboração de Jandira Marftini, a novela foi idealizada e dirigida por Jayme Monjardim e teve co-direção de Roberto Naar e Marcos Shehtman. Na trama, Ana de Nazaré (Ingra Liberato),  órfã de mãe que mora com o pai no sul do País, é estuprada aos 13 anos por Canjerê (Nelson Xavier), ex-capataz da fazenda onde seu pai trabalha e que foi acusado de roubo por ele. Ana fica grávida e dá a luz à uma menina, Maria Lua (depois, vivida por Micaela Góes). Vingativo e sem escrúpulos, Canjerê volta à fazenda, mata o pai de Ana e rapta sua filha.

Treze anos depois, Ana de Nazaré se transforma em Ana Raio, uma afamada peoa de uma companhia de rodeios. Ela percorre o País com sua caravana e procura pela filha, arrancada de seus braços ainda bebê. Ao lado de Ana está João Riso (Giuseppe Oristânio), apaixonado por ela, homem que faz de tudo para agradá-la e ajudá-la a encontrar Maria Lua.

Um dia, a caravana de Ana Raio cruza com outra caravana importante, a de Dolores Estrada (Tamara Taxman), cuja maior atração é o peão Zé Trovão (Almir Sater), um rapaz que desconhece seu passado. Entre rodeios, feiras e viagens pelo Mato Grosso, começa a  história de amor de Ana Raio e Zé Trovão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: