Carla Cepollina barra na Justiça episódio de série sobre morte do Coronel Ubiratan

Estadão

10 de abril de 2012 | 19h36

Por Alline Dauroiz

Carla Cepollina, acusada de matar o ex-namorado coronel Ubiratan Guimarães, em 2006. Crédito: José Luis da Conceição / AE

Coronel Ubiratan Guimarães com a então namorada, a advogada Carla Cepollina. Crédito: Arquivo pessoal

Acusada de assassinar com um tiro o ex-namorado coronel Ubiratan Guimarães, em 2006, a advogada Carla Cepollina entrou na Justiça contra a série de documentários do A&E Até Que a Morte nos Separe – sobre crimes passionais no Brasil – e, na tarde de hoje, por decisão do juiz Antonio Carlos Figueira Negreiros, da 7.ª Vara Cível de São Paulo, conseguiu barrar a exibição do episódio intitulado A Bela e o Coronel, previsto para o dia 24, que iria ao ar esmiuçando o caso.

O canal vai recorrer da decisão.

Atualmente, Carla aguarda o julgamento em liberdade.

Imagem da animação em estilo noir da série Até Que a Morte Nos Separe, sobre a morte do coronel Ubiratan Guimarães. Crédito: Divulgação

A série estreia hoje, às 23 horas, com o episódio Amor e Morte na Imprensa Brasileira, sobre o caso do jornalista Pimenta Neves que, em 2000, assassinou a namorada, também jornalista, Sandra Gomide.

Na série, coproduzida pela Prodigo Films, que teria, a princípio, seis episódios, Carla Cepollina seria a única mulher a figurar entre os acusados de cometer crimes passionais – o que, segundo pesquisa da roteirista da série Paula Szutan, reflete o panorama dos crimes passionais no Brasil que, em sua maioria, são cometidos por homens.

Os outros episódios previstos são:

– Coração Selvagem: sobre o caso Eloá Pimentel e Lindemberg Fernandes

– Penalidade Máxima: sobre o caso do goleiro Bruno Fernandes e Eliza Samudio

– O Promotor Fugitivo: sobre o caso do promotor Igor Ferreira da Silva e Patricia Aggio Longo

– Branca de Neve e os Anões do Orçamento: sobre o caso de José Carlos dos Santos e ana Elizabeth Lofrano

A série vai ao ar todas as terças-feiras,às 23 horas, no canal pago A&E.

 

 

 

Tendências: