Quem é o pai?

Estadão

05 de novembro de 2010 | 19h36

mamma_mia_500.jpg

Ao ligar a televisão, é comum encontrar programas sensacionalistas promovendo testes de DNA, para descobrir quem engravidou a convidada do canal. Mas, na 5ª (11), você vai conhecer um jeito mais divertido de solucionar mistérios de paternidade. O musical Mamma Mia! estreia no Teatro Abril, com músicas do grupo sueco ABBA.

Você vai conhecer versão brasileira de Sophie (interpretada pela jovem atriz Pati Amoroso), uma garota que mora em uma ilha grega. Ao encontrar um antigo diário da mãe, ela descobre que tem três possíveis pais – e decide convidá-los para o seu casamento.

A versão nacional do espetáculo da Broadway é dirigida por Floriano Nogueira (sob o olhar atento de uma equipe americana). Já as versões em português da trilha sonora – formada apenas por canções da banda ABBA – ficaram à cargo (mais uma vez) de Cláudio Botelho.

O Mamma Mia! brasileiro pretende repetir o sucesso que o espetáculo fez em outros países – cerca de 45 milhões de pessoas já assistiram ao musical. “Eu acho que o sucesso vem, primeiramente, do ABBA”, afirma o americano Robert McQueen, diretor associado da montagem da Broadway, em visita ao Brasil.

A peça tem a atriz Kiara Sasso no papel principal. Você talvez já a conheça por suas performances em ‘A Bela e a Fera’, ‘O Fantasma da Ópera’ e ‘Jekyll & Hyde – O Médico e o Monstro’. Desta vez, Kiara interpreta Donna, a mãe, personagem vivido por Meryl Streep no cinema. “A responsabilidade é muito grande”, diz a brasileira. “Senti a mesma coisa com ‘A Noviça Rebelde’, por causa da Julie Andrews.”

O musical ‘Mamma Mia!’ foi escrito originalmente pela dramaturga inglesa Catherine Johnson, como base em músicas do ABBA compostas pelos suecos Benny Andersson e Björn Ulvaeus. No Brasil, o espetáculo foi adaptado por Botelho e dirigido Nogueira. O que você vai ver então é mesmo um grande mistério de paternidade. (Luiza Pereira)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: