Mais uma dele

Estadão

06 de agosto de 2010 | 21h22

mario_viana_500

William Shakespeare? Bertolt Brecht? Nada disso. O autor mais montado na cidade (ao menos neste fim de semana), com nada menos que cinco peças simultâneas, nasceu no Jaçanã e se chama Mário Viana. Sua mais nova estreia é Vamos? , que entra em cartaz hoje (6), com direção de Otavio Martins. Viana é um notório autor de humor – ou de humores, já que seus textos são bem diferentes entre si.

“Sou um paulistano tão típico que sou filho de nordestinos”, brinca. “Meu pai veio de Pernambuco na década de50 e ajudou a construir esta cidade.”
E Viana também vem ajudando a construir a história recente do teatro paulistano. Desde 2003 ele não ficou fora dos palcos, ano em que estreou Carro de Paulista, um sucesso que ainda não saiu de cartaz e virou telefilme na TV Cultura.

Sua relação umbilical com São Paulo não se restringe aos textos – seus parceiros também são profundamente ligados ao teatro da cidade, como o diretor Jairo Mattos (Amanhã É Natal) e os grupos Parlapatões (Um Chopes, Dois Pastel e Uma Porção de Bobagem, só neste fim de semana) e La Mínima (O Médico e os Monstros).

Ele considera a sensação de ter cinco peças simultaneamente nos palcos como ‘engraçada’. “Elas são tão diferentes. É como uma reunião de família”, ri. “Mas uma reunião muito boa!”

Sexo no plural | Vamos? é um texto difícil de ser resumido. Um casal de amigos conversa sobre sexo e surge um clima. Só que as coisas começam a ficar confusas, pois de repente são dois homens em cena, duas mulheres, outro casal… Só mesmo vendo para entender.

Teatro Imprensa. R. Jaceguai, 400, Bela Vista, 3241-4203. 6ª, 21h30; sáb., 31h; dom., 19h.
R$ 40/R$ 50. Até 28/11.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: