Dama da noite

Estadão

25 de março de 2011 | 13h38

devassa_eduardo_almeida.JPG

Uma garota entregue pelo próprio pai a um mundo de roubos e prostituição passa a ser protegida por um magnata. Ele assume sua educação e a tarefa de arrumar-lhe um marido. Mas, à medida que os pretendentes vão sendo apresentados, ela se dedica a destruir um por um, em uma queda trágica, que também a arrasta. Ela é Lulu, a personagem-título da peça homônima que inspirou Devassa, o novo espetáculo da Cia. dos Atores, que estreia hoje (25) no SEsc consolação. Escrito pelo alemão Frank Wedekind (de ‘O Despertar da Primavera’, que fez sucesso recentemente nas mãos da dupla Möller & Botelho), o texto é uma bela mostra de sua poesia dura e impiedosa. Diferentemente de outros trabalhos do grupo — como ‘Ensaio.Hamlet’ (2004) e ‘Melodrama’ (1995), duas de suas mais marcantes criações — a direção não fica por conta de Enrique Diaz, mas de Nehle Franke, alemã radicada no Brasil, que imprime um olhar essencialmente contemporâneo a um autor sempre atual. Custa acreditar que o texto é de 1894.

Sesc Consolação. Teatro Anchieta (320 lug.). R. Dr. Vila Nova, 245, 3234-4000. 90 min. 18 anos. 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. R$ 32. Até 1º5.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.