A viagem de Zé Celso

Beth Néspoli

30 de abril de 2010 | 18h04

oficina02_500

José Celso Martinez Corrêa sonha com um teatro para multidões. Sonha e atua. Quem frequenta o Oficina sabe do impacto de suas encenações que mobilizam muitos atores, são atravessadas por imagens e ritmos surpreendentes e lançam mão, sem preconceito, de múltiplos recursos tecnológicos.

Pois agora o Oficina se multiplica no projeto Dionisíacas em Viagem. Quatro peças vão circular por 10 meses pelo país e poderão ser vistas por plateias de até 25 mil pessoas por sessão. São sete estados, entre eles Bahia, Amazonas e Pará.

Para o paulistano, a largada propicia a chance de ver ou rever criações antológicas como Taniko (5ª, às 21h), Cacilda!! (6ª, às 20h), Bacantes (sab., às 18h) e Banquete (dom., às 18h). O ingresso deve ser trocado por 1 kg de alimento não perecível.