Um dia na vida…

Um dia na vida…

"A Day in the Life" talvez seja uma das músicas mais famosas dos Beatles. Nela, um certo tipo desavisado não viu o sinal vermelho e foi atropelado por um carro. Nessa época a banda já era famosa. Antes disso, porém, os dias na vida dos Beatles eram mais simples, como este que se segue, registrado por algumas fotos antigas feitas no Cavern Club, em Liverpool. Trata-se de um ensaio para uma apresentação logo mais à noite. Apenas um dia na vida dos Beatles.

Carlos de Oliveira

28 de dezembro de 2015 | 14h15

O ano é 1961, no máximo 1962. Os Beatles eram pouco mais do que adolescentes, recém-retornados de Hamburgo, onde tocaram à exaustão em espeluncas do mais baixo nível e péssima reputação. A fama só viria anos depois. Até lá, eram mais uma banda numa Liverpool do pós-guerra, onde disputavam espaço com outros grupos, todos encantados com os sons que vinham do outro lado do Atlântico. Da América.

Eram tão desconhecidos, que os frequentadores de uma outra espelunca, o Cavern Club, pensavam que aqueles quatro rapazes eram alemães. Na Escócia, riam deles. Mas eram bons, faziam um som diferente. Engraçado como aqueles “alemães” falavam um bom inglês e até dominavam o scouse, o típico sotaque de Liverpool.

Ensaio – Além da velha van e do fiel Mal Evans, um grandalhão que além de roadie fazia as vezes de guarda-costas, os Beatles não tinham mais nada, exceto a vontade de tocar. O Cavern era uma boa vitrine, mas era preciso ser competente. A concorrência era grande. Então, ensaiar era fundamental. Nada de estúdios, de mesas de som, equalizadores, engenheiros, efeitos, ecos. Nada disso. O ensaio era feito ali mesmo, na raça, horas antes da apresentação.

Pois é exatamente com as imagens de um desses ensaios que Sonoridades despede-se de 2015. As fotos chegaram agorinha do Canadá, do amigo Eric Bourgouin, dono de um invejável acervo de imagens dos Beatles, em todas as suas fases.

Com o Cavern ainda vazio, John, Paul, George e Ringo acertam os primeiros acordes...

Com o Cavern ainda vazio, John, Paul, George e Ringo acertam os primeiros acordes…

O ensaio prossegue. John e Paul aquecem as vozes...

…o ensaio prossegue. John e Paul aquecem as vozes…

Paul e John combinam os melhores acordes...

…Paul e John combinam os melhores acordes…

...acertados os ponteiros, o ensaio prossegue...

…acertados os ponteiros, o ensaio prossegue…

George Harrison já exibia orgulhoso sua primeira guitarra decente, uma Gretsch Duojet preta...

…George Harrison exibe orgulhoso sua primeira guitarra decente, uma Gretsch Duo Jet preta…

...John sempre foi um bom cantor e um tanto exibido...

…John sempre foi um bom cantor e um tanto exibido. O suor no cabelo mostra um ensaio puxado…

...Paul e seu primeiro baixo Hofner, comprado na Alemanha...

…Paul e seu primeiro baixo Hofner, comprado na Alemanha…

...Ringo era recé-chegado à banda, que havia dispensado Pete Best. No bumbo, em vez de Beatles, o nome do baterista...

…Ringo era recém-chegado à banda, que havia dispensado Pete Best. No bumbo, em vez do logo dos Beatles, o nome do baterista…

...à noite, ensaiados e uniformizados, os beatles tocavam para um Cavern Club lotado. Começava ali uma história sem fim.

…à noite, ensaiados e uniformizados, os Beatles tocam para um Cavern Club lotado. Começava ali uma história sem fim.

Shows – A fama da banda foi precedida de muitos ensaios como esse registrado acima. Os Beatles tocaram no Cavern até 1963, com um total de 292 shows.

Depois desse ano, nunca mais pisaram naquele palco. Em 1973 o velho Cavern foi demolido. Em 1984 o Cavern foi reconstruído na mesma rua, só que alguns metros à frente do local original.

Até hoje – Em 1989, fechou suas portas novamente, para só reabri-las em 1991. Em 1999, Paul McCartney voltou a se apresentar no clube. O Cavern permanece aberto até os dias de hoje.

Tornou-se uma espécie de patrimônio mundial do rock.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

BeatlesCavern ClubGretschHofnerLiverpool