Primeira cítara de George Harrison vai a leilão

Primeira cítara de George Harrison vai a leilão

Pelo lance inicial de US$ 50 mil, a cítara indiana que George Harrison usou na gravação de "Norwegian Wood", do álbum Rubber Soul, de 1965, irá a leilão em Londres no próximo dia 28. O pioneirismo do beatle na utilização do instrumento deu início ao chamado "raga rock", logo assimilado por nomes como o escocês Donovan, pelos Stones e pelos americanos Byrds. O instrumento vem certificado pela ex-mulher de Harrison, Pattie Boyd.

Carlos de Oliveira

08 de setembro de 2017 | 18h54

Especula-se até hoje que a canção Norwegian Wood (This Bird Has Flown), do álbum Rubber Soul, lançado em 3 de dezembro de 1965, remete a uma suposta aventura extraconjugal de John Lennon. A história dos Beatles está cheia de verdades e de lendas. A vida pessoal de Lennon é (ou era) problema dele. De concreto, o ineditismo, a certeza de que Norwegian Wood é a mãe do raga rock, músicas “psicodélicas” dos anos 60 que incorporaram elementos orientais, especialmente indianos. O escocês Donovan, os Rolling Stones e os Byrds, nos Estados Unidos, logo embarcaram nessa onda.

George Harrison e a cítara usada no solo de “Norwegian Wood”, do álbum Rubber Soul.

Desde as filmagens de Help!, Harrison mostrou-se interessado em instrumentos orientais. Tudo começou na cena que a banda gravou em um restaurante típico, onde um grupo indiano fazia a música de fundo. Concluída a cena, o beatle foi ter com os músicos e encantou-se pela cítara. Dedilhou o complexo instrumento, utilizado na música clássica indiana, as ragas.

Identidade – Mas faltava algo em Norwegian Wood. Algo que desse um toque especial à música. Um toque beatle. Harrison foi até uma loja de artigos orientais na Oxford Street e comprou uma cítara de qualidade duvidosa, na verdade um desses instrumentos para turistas. De volta aos estúdios da EMI, em Abbey Road, fez o solo que deu a identidade final à canção.

Norwegian Wood foi gravada em outubro de 1965 e durante as sessões a corda principal do instrumento rompeu-se. Sem ter a menor ideia de como substituí-la, Harrison seguiu o conselho do produtor George Martin: contratou os serviços de Ayana Angadi, co-fundador do Asian Music Circle (AMC), que trocou a corda do instrumento, além de afiná-lo.

Ouça esta versão (não definitiva) de Norwegian Wood, durante as sessões de gravação nos estúdios de Abbey Road:

George e o mestre indiano da cítara, Ravi Shankar. O beatle foi um aluno aplicado.

Ravi Shankar – A partir daí, George Harrison estreitou seu relacionamento não apenas com a música indiana, mas com toda a cultura do país, em especial com o induísmo. Comprou instrumentos novos e de alta qualidade, estudou os mistérios da cítara com o mestre Ravi Shankar e foi um devoto fervoroso de Krishna até sua morte, em 2001, em Los Angeles. Cremado, suas cinzas foram lançadas no rio Yamuna, um dos mais sagrados da Índia.

“Ragas” – Os Beatles ainda usariam outros elementos da música indiana em suas canções. O solo de guitarra feito por Paul McCartney em Taxman, composta por Harrison para o álbum Revolver, é um exemplo. As músicas Love You To, Tomorrow Never Knows (do álbum Revolver) e Within or Without You (do álbum Sgt. Peppers) guardam estruturas típicas das ragas.

Em 1966, Harrison casou-se com a modelo Pattie Boyd. A lua-de-mel foi em Barbados, na casa do amigo George Drummond. Enquanto Pattie tomava banhos de sol, Harrison praticava na cítara. No regresso a Londres, o beatle presenteou o amigo com o instrumento.

George e Pattie Boyd, sua ex-mulher, que certificou a autenticidade do instrumento a ser leiloado.

Agora, no próximo dia 28, 52 anos depois de ter sido usada na gravação de Norwegian Wood, a cítara de George Harrison irá a leilão promovido pela Nate D. Sanders Auctions. O lance inicial está fixado em US$ 50 mil. Os interessados poderão participar via internet pelo endereço natedsanders.com. Alguém se habilita?

Tendências: