O quinto Beatle era um pirralho de quatro anos e suas lembranças estão à venda.

O quinto Beatle era um pirralho de quatro anos e suas lembranças estão à venda.

Russell Jamieson é um inglês de Liverpool e hoje, aos 56 anos, tem o privilégio de ter sido o verdadeiro "quinto Beatle", uma espécie de mascote adotado pela banda quando tinha pouco mais de 4 anos. Ficaram amigos próximos. Ganhou muitos presentes: jaqueta de couro, fotografias e vários autógrafos. Agora Russell quer leiloar sua memorabilia e faturar cinco mil libras esterlinas. Muito pouco dinheiro para lembranças tão caras. O martelo será batido amanhã, dia 22, em Liverpool.

Carlos de Oliveira

21 Março 2017 | 10h03

O ano era 1963. Os irmãos Dave e Russell Jamieson, 12 e 4 anos, eram fãs daqueles quatro rapazes de cabelo engraçado que arrastavam um punhado de fanáticos ao Cavern Club. Tocavam rock e chamavam-se The Beatles. Dave, o mais velho, às vezes conseguia esgueirar-se por entre a multidão meio histérica e ver a banda tocar. Russell, muito pequeno, ficava do lado de fora, à espera de que algo acontecesse. E aconteceu.

Russell e os Beatles: aos quatro anos ele fugiu de casa para se juntar à banda.

Russell Jamieson e os Beatles: aos quatro anos ele fugiu de casa para se juntar à banda.

Um belo dia, à entrada do Cavern, um dos Beatles, Ringo provavelmente, viu o garotinho sozinho, dançando em plena rua. Terminado o concerto daquela tarde, os quatro beatles resolveram convidar o menino a visitar os bastidores do clube. Até bateria ele tocou.

Fuga – Começaria aí uma amizade que duraria anos. Russell e os Beatles ficaram tão amigos que um dia o menino decidiu fugir de casa e juntar-se definitivamente à banda.

Sozinho, vagou por horas pelas ruas de Liverpool até ser descoberto por um policial. Disse que seu nome era Russell. Russell Beatle. Reconduzido à casa dos pais, a história inusitada foi parar nos jornais locais e, mais uma vez, atiçou a curiosidade da banda. Russell foi oficialmente transformado em um “Beatle Honorário”.

Aos 56 anos, Russell vai leiloar suas lembranças dos tempos em que foi um

Aos 56 anos, Russell vai leiloar suas lembranças dos tempos em que foi um “Beatle Honorário”.

beat7

Ser um “Beatle Honorário” deu notoriedade ao jovem Russell, que jogava futebol com Ringo.

Jaqueta – A amizade entre os Beatles e o menino cresceu e nos anos seguintes consolidou-se. Hoje, aos 56 anos, Russell lembra-se que Ringo Starr visitou-o várias vezes em casa. Entre lembranças de todos os tipos, Russell colecionou fotografias, autógrafos e uma jaqueta de couro na qual escreveu o nome de várias canções da banda.

“Não me recordo muito bem do dia em que fugi de casa para me juntar aos Beatles. Acho que estava usando o meu casaco favorito, que costumava usar o tempo todo. Quando o policial me encontrou, disse-lhe  que meu nome era Russell Beatle. Ele estava bastante preocupado, acabou descobrindo meu endereço e me levou de volta para casa”, disse.

Futebol – Dave, o irmão mais velho, que chegou a ser roadie dos Rolling Stones, lembra-se das visitas de Ringo a sua casa. “Nós jogávamos futebol e outras vezes íamos à casa dele, que tinha dois andares. Não me lembro se Ringo era bom de bola. Ele apenas dava uns chutes. Ao longo desse tempo, Russell colecionou muitas lembranças como fotografias com John, Paul, George e Ringo”, disse Dave.

A Jaqueta de couro que o garoto Russell usava talvez seja o ítem mais valioso de suas lembranças.

A jaqueta que o garoto Russell usava talvez seja o ítem mais valioso de suas lembranças.

beat3

Com ar de conquistador, Russell tocava guitarra para as meninas. Autógrafos dos quatro Beatles fazem parte de sua coleção que vai a leilão.

Com ar de conquistador, Russell tocava guitarra para as meninas. Autógrafos dos quatro Beatles fazem parte de sua coleção que vai a leilão.

Pois são dessas mesmas lembranças que o ex-“Beatle Honorário” quer agora se desfazer. “São ítens muito queridos para mim e eu os guardei por muito tempo”.

Martelo – Funcionário de uma fábrica de produtos químicos em Merseyside, Russell vai colocar sua memorabilia em leilão. O martelo será batido amanhã, dia 22, em Liverpool e espera arrecadar algo em torno de £ 5 mil, algo em torno de R$ 20 mil.

Muito pouco dinheiro para lembranças tão caras de alguém que algum dia chegou a ser o “quinto Beatle”.