Mama Cass, a gorducha que venceu pelo talento.

Mama Cass, a gorducha que venceu pelo talento.

O rock, como se sabe, é movido, entre outras coisas, por lendas. E também por algumas maldades. Uma delas perseguiu Mama Cass Elliot até depois de sua morte precoce, aos 32 anos, em 1974. Foi usada pelo primeiro marido, que casou-se com ela apenas para não ir para o Vietnam. Depois, quase foi rejeitada no The Mamas & The Papas por ser gorda. Finalmente, espalhou-se que ela havia morrido engasgada com um sanduíche de presunto, quando, na verdade, foi vítima de um ataque cardíaco em Londres.

Carlos de Oliveira

09 Março 2015 | 19h46

Uma das vozes mais bonitas do flower power, Mama Cass Elliot foi um exemplo claro de que nos anos 60 nem tudo era paz e amor. Vítima do que hoje se chama bullying, Cass pagou um alto preço para fazer valer seu talento. Até sua morte precoce aos 32 anos, em julho de 1974, foi alvo de piadas de mau gosto. Isso tudo por um único motivo: Mama Cass fugia do padrão de beleza da época. Era gorda.

Mama Cass Elliot teve vida curta e chegou a ser discriminada por ser gorda.

Mama Cass Elliot teve vida curta e chegou a ser discriminada por ser gorda.

Casamento anulado – Cass nasceu Ellen Naomi Cohen em 1941, em Baltimore. Chegou a trabalhar em teatro e até disputou com Barbra Streinsand o papel para cantar Miss Marmelstein no musical I Can Get It for You Wholesale, em 1962. Em 1963 começou a cantar músicas folk no trio vocal  The Big 3, com Tim Rose e Jim Hendricks. Nessa época, era casada com Hendricks, mas por puro interesse dele. Casado, escaparia do Vietnam. Mais tarde, o casamento seria anulado, por nunca ter sido consumado. Cass foi usada.

Ellen Cohen, antes de ser Cass Elliot, com sua mãe Bessie.

Ellen Cohen, antes de ser Cass Elliot, com sua mãe Bessie.

 

Cass no tempo do Big 3: casamento anulado com Jim Hendricks (à dir.) para livrá-lo do Vietnam.

Cass no tempo do Big 3: casamento anulado com Jim Hendricks (à dir.) para livrá-lo do Vietnam.

 

The Mamas & The Papas: Danny, Michelle, John e Cass (no alto).

The Mamas & The Papas: Danny, Michelle, John e Cass (no alto).

Dois anos depois, em Nova York, ela aceitou um convite do canadense Danny Doherty para participar de um novo projeto: um quarteto vocal que se chamaria The New Journeymen, do qual, além deles dois, participariam John Phillips e sua mulher, Michelle Gillian. John não conhecia Cass e, ao serem apresentados, foi totalmente contra sua participação no quarteto, por ser gorda.

Bom humor – Depois da insistência dos demais e cativado pela voz e pelo bom humor de Cass, John Phillips foi obrigado a ceder. Dessa união nasceria The Mamas & the Papas, um dos poucos grupos norte-americanos a encarar de igual para igual a invasão britânica dos meados dos anos 60.

Os vocais John, Danny, Michelle e Cass se harmonizaram naturalmente e fizeram sucesso internacional com California Dreaming, Monday, MondayI Saw Her Again e Dedicated to the One I Love. Apesar da fama, o grupo teve vida curta e tumultuada, acabando em 1968.

Ouça California Dreaming:

Ouça Monday, Monday:

Ouça I Saw Her Again:

Ouça Dream a Little Dream of Me:

Michelle Phillips: padrão de beleza dos anos 60.

Michelle Phillips: padrão de beleza dos anos 60.

Romances – Michelle, uma mulher que personificava o padrão de beleza dos anos 60, era casada com John, mas apaixonou-se por Danny e ambos viveram um romance às escondidas, que acabou sendo descoberto. Mesmo assim, o grupo continuou unido. Pouco tempo depois, Michelle teve um outro envolvimento amoroso, dessa vez com Gene Clark, dos Byrds. Foi a gota d’água para que ela fosse expulsa da banda em 1966 e substituída por Jill Gibson.

Em 1967, John Phillips dedicou-se ativamente à organização do Festival de Monterey, onde The Mamas & The Papas fizeram uma de suas últimas apresentações ao vivo. Nesse mesmo ano, depois de desentendimentos com John, Cass Elliot deixou o grupo e só voltou um ano depois, por exigências contratuais, para gravar o penúltimo álbum da banda. Curiosamente, o maior sucesso do disco foi Dream a Little Dream of Me, cantado apenas por Cass, tornando-se uma espécie de sua marca registrada. O último disco foi gravado em 1971, também por força de contrato.

Apelido – A ideia de batizar a banda de Mamas & Papas partiu de Cass e Michelle, depois de ambas terem visto um integrante dos Hell’s Angels afirmar numa entrevista que as mulheres da gang eram chamadas de mamas. Curiosamente, os amigos mais chegados diziam que Cass odiava ser chamada de Mama Cass. E eram muitos esses amigos.

Em 1968, sua casa em Laurel Canyon, Los Angeles, era uma espécie de ponto de encontro de vários artistas, entre eles Eric Clapton, Joni Mitchell, Jimi Hendrix e Neil Young. Na cozinha de Cass nasceu o power trio Crosby, Stills & Nash (o primeiro álbum da banda foi dedicado a Mama Cass).

Morte – Depois que The Mamas & The Papas se dissolveram, Cass manteve sua carreira solo com bastante sucesso, lançando nove álbuns. Em 1974, durante turnê em Londres, e com a saúde debilidada pelo excesso de peso, Cass morreu de um ataque cardíaco. Usada pelo primeiro marido e rejeitada por John Phillips por ser gorda, Cass Elliot, mesmo morta, foi o centro de uma piada sem graça, a de que teria morrido engasgada com um sanduíche de presunto. Pura maldade com uma artista de tão grande talento.