Já que hoje é o Dia do Rock, um pouco sobre os Rolling Stones.

Já que hoje é o Dia do Rock, um pouco sobre os Rolling Stones.

Neste Dia do Rock, vai bem uma pequena lembrança sobre os Rolling Stones, um dos maiores representantes desse gênero musical que há mais de 60 anos agita o mundo. Eles começaram oficialmente no dia 12 de julho de 1962, numa apresentação no Marquee Club, em Londres, e agora completam 53 anos de estrada.

Carlos de Oliveira

13 Julho 2015 | 13h01

Hoje é o Dia do Rock. Então, nada melhor do que uma historinha sobre uma banda que há 53 anos fazia sua primeira apresentação pública e que, desde então, nunca mais deixou a estrada. Era o dia 12 de julho de 1962 e o local do show foi o acanhado, mas disputado, palco do Marquee Club, na Oxford Street, em Londres.

Dia 12 de julho de 1962, palco do Marquee Club, em Londres: primeira apresentação dos Rolling Stones.

Dia 12 de julho de 1962, palco do Marquee Club, em Londres: primeira apresentação dos Rolling Stones.

Dia 12 – Era início de verão e os jovens amigos Mick Jagger e Keith Richards entraram o trem que ligava Dartford a Londres com a mesma velha ideia na cabeça: formar uma banda de blues. O destino, como sempre, era o Marquee, onde tocava o Blues Incorporated, de Alexis Korner. Só que, daquela vez, não iriam apenas ver o show, como acontecera tantas vezes antes.

Ocorre que por obra do acaso (ou do destino), o Blues Incorporated fora convidado a, no dia 12, participar do programa Radio Jazz Club, da BBC, o que deixaria o Marquee desfalcado de sua principal atração naquela noite. Como solução, Harold Pendleton, proprietário do clube, apressou-se em arrumar uma nova banda, de preferência uma que tivesse apenas quatro integrantes.

Sem nome – Lembrou-se do grupo que costumava ensaiar no Bricklayers Arms Pub, na Broadwick Street, no Soho, a poucos passos da Oxford. Não eram quatro, mas seis rapazes, e a banda nem nome tinha. Precisariam de um caso quisessem substituir a Blues Incorporated. Diz a lenda que todos eram discípulos fanáticos de Muddy Waters e que se inspiraram em uma das músicas do bluseiro americano para, finalmente, batizar a banda. Nem todos gostaram quando o nome sugerido foi The Rolling Stones.

“Eu disse que aquele era um nome terrível e que soava como o de uma show band irlandesa ou alguma outra coisa que se apresentava no Savoy”, disse Ian Stewart, que na época tocava piano com os rapazes. O Savoy, um antigo teatro de variedades criado em 1881, não propriamente um templo do jazz ou do blues. Mas na falta de um nome melhor, foram com esse mesmo tocar no Marquee. Segundo uma notinha publicada pelo Jazz News, os Rolling Stones eram Mick Jagger (vocal e gaita), Keith Richards (guitarra), Elmo Lewis * (guitarra), Dick Taylor (baixo), Ian Stewart (piano) e Mick Avory (bateria).

 

O 'set list' da apresentação dos Stones no Marquee Club, em 1962.

O ‘set list’ da apresentação dos Stones no Marquee Club, em 1962.

As músicas – Os Stones tocaram onze musicas e o set list foi o seguinte:

  1. Kansas City
  2. Honey What’s Wrong
  3. Confessin’ The Blues
  4. Bright Lights, Big City
  5. Dust My Blues
  6. Down The Road Apiece
  7. I Want To Love You
  8. I’m A Hoochie Coochie Man
  9. Ride ‘Em On Down
  10. Back In The USA
  11. I Feel A Kind Of Lonesome

 

Longevos – Depois daquela noite, o Marquee não seria mais o mesmo. Os Stones agradaram. Tempos depois, Charlie Watts, então baterista do Blues Incorporated, assumiu a bateria da nova banda. Fiéis ao blues desde sempre, os Stones também mergulharam no rock e hoje são uma de suas maiores expressões. Mas eles não se abalam com a fama nem com a longevidade.

Como diz Mick Jagger, “it’s only rock ‘n’ roll, but a like it”.

Ouçam Its Only Rock ‘n’ Roll (but I like it), com os Rolling Stones. Neste vídeo, Mick Taylor já havia substituído Brian Jones e Keith Richards está sem um dos dentes.

Brian Jones.

Elmo Lewis ou Brian Jones.

(*) O tal Elmo Lewis merece algumas linhas. Trata-se do pseudônimo que era usado por Brian Jones. Elmo, porque seu herói era Elmore James e Lewis, porque esse era seu verdadeiro primeiro nome (Lewis Brian Hopkin Jones). Principal fundador da banda, sete anos mais tarde Jones foi demitido dos Stones. Dias depois, em 3 de julho de 1969, ele seria encontrado morto no fundo da piscina de sua casa.