Há 50 anos, a história de um amor perdido em McArthur Park.

Há 50 anos, a história de um amor perdido em McArthur Park.

McArthur Park, obra-prima de Jimmy Webb interpretada pelo ator Richard Harris, chega aos 50 anos. Sua letra intrigante ainda mexe com a cabeça dos críticos e está a um passo de se tornar eterna.

Carlos de Oliveira

01 Outubro 2018 | 22h49

Abril de 1968. Músicas longas já não eram novidade. Bob Dylan havia aberto o caminho três anos antes, com Like a Rolling Stone, uma faixa com 6,09 minutos. Um ano antes os Beatles lançavam Sgt. Peppers e encerravam o álbum com 5,33 minutos de A Day in the Life.

Nada a estranhar, portanto, com aquela longa, incomum e linda obra de 7,21 minutos. Mas houve estranhamento, sim. Em primeiro lugar, quem era aquele cantor de quem pouquíssimos já tinham ouvido falar? Que tipo de música era aquela, com vários andamentos? E a letra? O que ela significava? Era alguma ária de ópera? Era clássico? Era rock?

O ator irlandês Richard Harris, em foto de 1968, que gravou a cantata McArthur Park, composta por Jimmy Webb.

O compositor norte-americano Jimmy Webb

McArthur Park, em Los Angeles: uma história de amor que gerou uma canção

Na verdade, era um pouco de tudo. Tratava-se de McArthur Park, que acaba de completar 50 anos, obra-prima de Jimmy Webb. Para interpretá-la, um ator irlandês e cantor improvável, Richard Harris (Um Homem Chamado Cavalo, Gladiador e o feiticeiro Dumbledore, na saga Harry Potter, entre outros filmes).

A Tramp Shining – Em 1967, Harris havia terminado de atuar em Camelot, filme no qual cantou algumas músicas. Gostou de cantar e quis cantar mais. Foi atendido por Webb com um álbum: A Tramp Shining. Belas canções. Nenhuma como McArthur Park.

Difícil explicar tal obra, mas não impossível. McArthur Park existe de fato e fica em Los Angeles. Nele Jimmy Webb costumava encontrar Susie Horton, um relacionamento no qual apostou, mas que não durou. A música conta, então, a história de um amor perdido, mas nunca esquecido.

Metáforas – Para tanto, na letra, Webb utilizou-se de metáforas inusuais para descrever a dor de um rompimento e a saudade que insiste em permanecer. O fato é que Webb foi desafiado a compor uma música que unisse o pop e o clássico. Aceitou o desafio e compôs McArthur Park com a cabeça em Susie, entre o verão e o outono de 1967.

A capa do álbum A Tramp Shining, gravado por Richard Harris, com composições de Jimmy Webb

Harris, pouco antes de morrer, como o bruxo Dumbledore, na saga Harry Potter

Concebeu a obra na forma de uma cantata (tipo de composição vocal, para uma ou mais vozes, com acompanhamento instrumental e coral. Bach compôs mais de duzentas cantatas, entre elas ‘Jesus, Alegria dos Homens’) e a ofereceu ao grupo vocal The Association, que a rejeitou de pronto. Não compreenderam a música.

Intrigante – McArthur Park nada tinha de Bach, mas era intrigante. Numa festa em Los Angeles, Richard Harris insistiu que Webb lhe compusesse algo. Já em Londres, onde Harris vivia, Webb apresentou-lhe A Trump Shining, um conjunto de canções da qual McArthur Park fazia parte.

No desafio que lhe foi proposto, Webb imaginou (e realizou) quatro movimentos. O primeiro, a abertura, foi intitulado In The Park com uma linha de piano e cravo, além de metais e orquestra.

O segundo movimento, em andamento mais lento, foi chamado de After the Loves of My Life. O terceiro, um Allegro poderoso, apenas instrumental, com guitarra, baixo, piano, metais e orquestra. Para terminar a peça, Webb propôs uma reprise da primeira parte, com um clímax dramático proporcionado pela voz de Harris e um coral de vozes femininas.

Amor e saudade – A letra de McArthur Park sempre intrigou muita gente. Ela fala em um bolo deixado na chuva e na impossibilidade de recuperar sua receita. Apenas uma metáfora. Webb e Susie costumavam comer no parque. O rompimento foi representado pelo bolo na chuva. A impossibilidade de retomarem o relacionamento foi representada pela receita perdida. A saudade de Susie, com uma tocante declaração de amor, está representada no segundo movimento:

After all the loves of my life,
After all the loves of my life
You’ll still be the one.

And after all the loves of my life
Oh, after all the loves of my life
I’ll be thinking of you
And wondering why?

Ouça McArthur Park, com o ator Richard Harris:

46 anos depois – Em entrevista concedida ao Newsday em outubro de 2014,  ou seja, 46 anos depois de tê-la composto, Jimmy Webb mais uma vez foi questionado sobre o sentido de sua letra.

Sua resposta:

Tudo na música era visível. Não há nada fabricado. Os velhos jogando damas perto das árvores, o bolo que ficou na chuva. Todas as coisas cantadas na música eu as vi e vivi realmente. Trata-se de uma colagem musical de todo esse caso de amor que aconteceu entre mim e Susie em McArthur Park”.

Essa separação inspirou outra canção muito bonita, intitulada By the Time I Get to Phoenix, gravada inicialmente por Johnny Rivers, em 1967, e pelo cantor e guitarrista country Glenn Campbell, recentemente falecido.

Ouça By the Time I Get to Phoenix, com Johnny Rivers:

A pior – Em 1992, o crítico Dave Barry, do Miami Herald, conduziu uma enquete entre seus leitores e o resultado foi curioso: a gravação de Richard Harris foi considerada a pior canção de todos os tempos, tanto no quesito Pior Letra como no de Pior Canção entre Todas. O comentário do crítico ficou entre  a desolação e a imparcialidade: “É difícil argumentar com os entrevistados que escolheram o pior.” De qualquer forma, é bem possível que nos próximos cinquenta anos McArthur Park continue intrigando alguém aqui e ali. Isso é bom. É o que torna certas coisas eternas.

Para quem quiser conferir:

A letra de McArthur Park:

Spring was never waiting for us, girl
It ran one step ahead
As we followed in the dance.
Between the parted pages and were pressed
In love’s hot, fevered iron
Like a striped pair of pants
McArthur’s Park is melting in the dark
All the sweet, green icing flowing down
Someone left the cake out in the rain
I don’t think that I can take it
‘Cause it took so long to bake it
And I’ll never have that recipe again
Oh no!
I recall the yellow cotton dress
Foaming like a wave
On the ground around your knees.
The birds, like tender babies in your hands
And the old men playing checkers by the trees
McArthur’s Park is melting in the dark
All the sweet, green icing flowing down
Someone left the cake out in the rain
I don’t think that I can take it
‘Cause it took so long to bake it
And I’ll never have that recipe again
Oh no!
There will be another song for me
For I will sing it
There will be another dream for me
Someone will bring it
I will drink the wine while it is warm
And never let you catch me looking at the sun
And after all the loves of my life
After all the loves of my life
You’ll still be the one.
I will take my life into my hands and I will use it
I will win the worship in their eyes and I will lose it
I will have the things that I desire
And my passion flow like rivers through the sky
And after all the loves of my life
Oh, after all the loves of my life
I’ll be thinking of you
And wondering why?
MacArthur’s Park is melting in the dark
All the sweet, green icing flowing down
Someone left the cake out in the rain
I don’t think that I can take it
‘Cause it took so long to bake it
And I’ll never have that recipe again
Oh no!
Oh no
No
Oh no!