Guitarra de John Lennon mantém agitado o mercado de instrumentos ‘vintage’

Guitarra de John Lennon mantém agitado o mercado de instrumentos ‘vintage’

Nem bem uma Fender de Jimi Hendrix foi a leilão e o mundo dos instrumentos "vintage" se agitou novamente com a venda de uma Gretsch Chet Atkins 1963, que pertenceu a John Lennon, com a qual ele gravou 'Paperback Writer". O comprador foi o milionário americano Jim Irsay, dono do Indianapolis Colts, que desembolsou US$ 560 mil (cerca de R$ 1,7 milhão) pelo instrumento.

Carlos de Oliveira

03 de abril de 2015 | 15h48

Lennon e sua Gretsch laranja, durante a gravação de

Lennon e sua Gretsch laranja, durante a gravação de “Paperback Writer”, no dia 14 de abril de 1966.

Mal terminou o leilão da Strato 64 de Jimi Hendrix, vendida em Londres por 216 mil libras esterlinas (cerca de US$ 320 mil), equivalentes a pouco mais de R$ 1 milhão, um outro instrumento veio aquecer esse mercado de preciosidades, quase sempre milionário. A Grestch 6120, de 1963, modelo Chet Atkins, usada por John Lennon na gravação de Papeback Writer, em abril de 1966, foi vendida por US$ 560 mil (cerca de R$ 1,7 milhão) para o milionário americano Jim Irsay, dono do Indianapolis Colts.

Muito dinheiro – Esse é um mercado para poucos e há um pré-requisito básico para fazer parte dele: paixão desvairada (e quase sempre inexplicada) por guitarras. A bem da verdade, há mais pré-requisitos. Ter dinheiro, muito dinheiro, é outro deles. Guitarras antigas, especialmente se elas pertenceram a algum astro da música, valem fortunas, quer pela qualidade da peça “vintage”, quer pelo seu valor sentimental, cultural e até histórico. Jim Irsay é um bom exemplo dessa combinação paixão/dinheiro.

Mas antes de conhecermos algumas peças de sua fabulosa coleção, vamos à história da Gretsch de Lennon. Desde meados dos anos 60, ela fazia parte de sua coleção particular e ficava guardada no estúdio que mantinha no último andar de sua mansão em Weybridge, no Surrey, sul de Londres, seu refúgio preferido e onde compôs músicas como A Day in the Life, I’m the Walrus, Help, RainWe Can Work it Out e Across the Universe entre outras.

Os Beatles durante as sessões de gravação de

Os Beatles durante as sessões de gravação de “Paperback Writer”, em abril de 1966.

Pouco utilizada – Foi uma guitarra raramente usada por John e nunca em público. Os registros oficiais da banda informam que o instrumento foi utilizado nas duas sessões de gravação de Paperback Writer, no dia 14 de abril de 1966. John usou a Grestch, Paul McCartney usou sua guitarra Epiphone e um contrabaixo Rickenbacker. George Harrison também tocou contrabaixo, um obscuro Burns. O riff de guitarra foi tocado por Paul.

Ouça Paperback Writer com os Beatles. Dias antes de esse clip ser gravado, Paul sofreu um acidente de moto, quebrou um dente e cortou o lábio. No filme ele aparece com uma boca estranha:

Primo – John tinha um primo chamado David Birch, com o qual conviveu desde muito criança. Costumavam brincar juntos e mantiveram a amizade. Muitos anos depois, quando os Beatles já eram famosos, David manifestou a vontade de também montar uma banda.

O primo David, tia ....e John Lennon em 1952, em Edimburgo, na Escócia.

O primo David Birch (à esquerda), tia Harriet Birch e John Lennon, em 1952.

David Birch, em foto recente, com a Gretsch que pertenceu a seu primo John Lennon.

David Birch, em foto recente, com a Gretsch que pertenceu a seu primo John Lennon.

Era 1967. David foi visitar John em seu estúdio particular. “Fui suficientemente insolente para pedir a John uma de suas guitarras. Eu estava de olho em uma Fender Stratocaster azul que estava no chão do estúdio, mas John insistiu que eu ficasse com a Gretsch”, disse.

Venda – Em novembro do ano passado, David colocou o instrumento em leilão na TracksAuction.com, que esperava vendê-la por US$ 1 milhão.

David entregaria a guitarra por até US$ 600 mil. Como esse valor não foi alcançado, a guitarra foi retirada de oferta. Pouco depois ele negociou o instrumento diretamente com Jim Irsay, faturando mais de meio milhão de dólares.

Irsay é um desses fanáticos por guitarras e, para sua sorte, também é cheio de dinheiro. Um mês antes de comprar a Gretsch de John, já havia desembolsado US$ 335 mil por uma Gibson Les Paul 1954 “Black Beauty”.

Raridades – Sua coleção é invejável e exibe, até agora, 175 peças de primeiríssima grandeza. Ele é dono, por exemplo, da Gibson SG 1964, que foi de George Harrison e com a qual ele aparece no clip de Paperback Writer , além de ter tocado com ela em gravações dos álbuns Revolver e Álbum Branco. Seu som poderoso pode ser ouvido em Hey Bulldog.

Ouça Hey Bulldog, na qual George solou com sua Gibson SG 1964:

Jim Irsay, um colecionador fanático de guitarras.

Jim Irsay, um colecionador fanático por guitarras.

A Fender Stratocaster com a qual Dylan chocou o Festival de Newport está hoje na coleção de....

A Fender Stratocaster com a qual Dylan chocou o Festival de Newport está hoje na coleção de Irsay.

As relíquias e o poder de compra de Irsay não param por aí. Ele é proprietário das guitarras Doug Irwin Wolf e Doug Irwin Tiger que pertenceram a Jerry Garcia, do Grateful Dead, pelas quais pagou, respectivamente, US$ 789,5 mil e US$ 957 mil.

Dylan – Irsay possui também a Fender Stratocaster com a qual Bob Dylan fez sua primeira exibição com um instrumento eletrificado. Isso aconteceu em 1965, no Newport Folk Festival, e Dylan foi execrado por isso.

Um cantor que até então era considerado um ícone da folk  music, que sempre se acompanhava com um violão acústico, jamais poderia ter aparecido com uma guitarra elétrica pendurada no pescoço. Para os puristas, uma heresia. Para Jim Irsay, uma oportunidade rara. Comprou o instrumento por US$ 965 mil.

 

 

 

Tendências: