Tua salvação

Tua salvação

Oscar Quiroga

04 de março de 2014 | 16h12

 

Às 16h12 de terça-feira 4-3-14 a Lua que cresce ingressou em Touro e está em sextil com Netuno e Júpiter, trígono com Plutão, quadratura com Mercúrio e oposição a Saturno até 10h55 de quinta-feira 6-3-14, horário de Brasília. No mesmo período, Vênus ingressa em Aquário, Júpiter retoma progradação.

Buscas tua salvação no que foi outrora escrito nesses livros que teus contemporâneos chamam de sagrados.

Em primeiro lugar, buscas salvação de quê? Essa é a primeira pergunta, pois com um vislumbre, apenas um vislumbre de resposta para essa pergunta compreenderias que, de fato, buscas te salvar de ti, que és teu pior inimigo.

Por isso, é em vão buscar tua salvação no que outros escreveram, afinal, foram teus próprios passos que construíram o labirinto em que te encontras agora, com a alma cansada, sufocada por esses muros feitos de desejos, cobiça e quantas outras coisinhas mais!

Contempla teu próprio poder! Contempla que eficiente foste na construção meticulosa desse labirinto.

Então e somente então começarás a compreender o que pode te salvar.

Precisas aprender a orientar melhor teu poder, a dedicá-lo a Algo Maior do que teus desejos particulares, do que tua cobiça, do que tua vontade de receber satisfação imediata a cada movimento que fizeres. Não te cansaste o suficiente ainda para entender que nunca te satisfarás completamente, pois a sombra da decepção está sempre à espreita por trás de cada conquista feita em nome apenas de tua própria alma?

Tu não és aqueles que escreveram as palavras desses livros, podes te inspirar neles e nelas, mas nada te livrará de escrever teu próprio livro no silêncio das atitudes que tomares para destruir esse labirinto que te sufoca e do qual te libertares orientando teu poder de realização a Algo Maior.

O destino não é compassivo, te entrega o mesmo que nele depositares, é um espelho com o qual não te convém medir força de teimosia, o espelho do destino será sempre mais teimoso do que a tua maior teimosia.

Tempo é a matéria disponível para te libertares. Tempo é um fragmento de eternidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.