Tu és o milagre

Tu és o milagre

Oscar Quiroga

24 de abril de 2014 | 03h55

 

Às 3h55 de quinta-feira 24-4-14 a Lua que míngua ingressou em Peixes e está em sextil com Mercúrio e Sol, conjunção com Netuno, sextil com Plutão, trígono com Júpiter e Saturno e conjunção com Vênus até 17h03 de sexta-feira 25-4-14, horário de Brasília. No mesmo período, Vênus e Saturno em trígono.

Quantas dores és capaz de suportar e ocultar tão bem que virá o dia em que nem Tu conseguirás saber onde é que foram parar? Dores que se arraigaram pelo que te decepcionou, pelo que querias mudar e não conseguiste, as dores de suportar abusos e constrangimentos sem imaginar que haveria forma de superá-los, quantas dores se ocultam em ti?

O que ou quem vai te salvar? Anseias pela libertação, isso é claro e legítimo, sabes que há um milagre que circula por aí, agraciando algumas almas com o prêmio de carregar embora todas as dores e sofrimentos, iniciando uma vida nova, fresca e vigorosa, virginal, imaculada, livre de vieses.

Faze o possível para te aproximar dessa salvação, o milagre és Tu, capaz de te redimir do que te parece imperdoável, pois é isso que te amarra às tuas dores, permaneceres no lugar do imperdoável, porque não perdoas a ti nem tampouco perdoas algo ou alguém.

Te liberta desse jugo, Tu és o milagre e se o desempenhares como de fato podes fazê-lo, não apenas te libertarás como também libertarás várias pessoas que amarras às tuas dores, porque as precisas na forma de representações externas dessas, as culpadas de plantão para criticares e insultares.

O milagre de te libertares não é complexo, não é muito grande nem tampouco pequeno, o milagre não é firme nem suave, é um caminho do meio, uma fresta imperceptível de tão óbvia que é, disponível para ires além.

Não precisas mais carregar nem ocultar tuas dores, nem tampouco precisas te confessar, só precisas te libertar, isso sim!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.