Subestimai-vos uns aos outros…

Subestimai-vos uns aos outros…

Oscar Quiroga

14 de novembro de 2012 | 08h53

Às 8h53 de quarta-feira 14-11-12 a Lua Nova ingressou em Sagitário e está em quadratura com Netuno, trígono com Urano e oposição a Júpiter até 6h25 de quinta-feira 15-11-12, horário de verão de Brasília.

Aqueles humanos que com muita facilidade subestimam o trabalho alheio, encontrando defeito em tudo e imaginando que no lugar do outro fariam melhor, revelam com isso traços de leviandade abissais, se é que uma alegoria paradoxal dessas poderia existir.

De fato, fazem parte de uma longa e sinuosa cadeia de subestimações e desvalorizações que nossa humanidade comete aparentemente com seus semelhantes, mas na verdade consigo mesma.

Não é de se admirar que os humanos busquem compensar essa cadeia sinuosa de desvalorizações adquirindo produtos que lhes agreguem brilho e status, pois o tempo inteiro circula um discurso de desvalorização agressivo e ofensivo, mas nunca revelado abertamente, pois se os humanos o revelassem imediatamente compreenderiam que ao desvalorizar um semelhante, na verdade constatam que não possuem uma boa autoestima.

Dessa forma, e como resultado da voragem de subestimações, somos todos empurrados a compensar isso adquirindo objetos brilhantes e luxuosos, que nos destaquem. Mal que mal, qualquer sinal de valor acaba melhorando o ânimo, nem que for por alguns instantes.

Busca-se, assim, compensar tudo com dinheiro, porém, se o esforço material fosse realmente eficiente não existiriam ricos infelizes, e os há aos montes.

Quando você se observar criticando e desvalorizando o trabalho alheio, procure deter esse discurso mental e verbal e substituí-lo pela gratidão ampla, geral e irrestrita.

Com isso, você contribuirá para deter a voragem que preserva o sistema de domínio, muito antigo e muito injusto, que deixou de ser institucionalizado, mas que se transformou numa estrutura psíquica, moralista decadente e recalcitrante.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.