Sorte?

Sorte?

Oscar Quiroga

06 de janeiro de 2014 | 17h45

 

Às 17h45 de segunda-feira 6-1-14 a Lua ingressou em Áries para cumprir a sua fase QUARTO CRESCENTE em conjunção com Urano, quadratura com Plutão, oposição a Marte, quadratura com Júpiter, Vênus e Mercúrio até 14h22 de quarta-feira 8-1-14, horário de verão de Brasília. No mesmo período, Mercúrio e Vênus em conjunção.

O único motivo deacreditares na sorte é o de constantemente atirares à esmo, desconhecendo o alvo que buscas acertar, ou, como também é dito, jogar verde para colher maduro.

Só assim para acreditar na sorte!

É claro! Se não sabes o que buscas, se porque tens vitalidade, capacidade mental e de imaginação, buscas porque buscas algo que não sabes o que é, e andas por aí atirando para tudo quanto é lado, é evidente que um dia encontrarás algo ou alguém, e chamarás isso de sorte, ou de destino, ou de uma bênção do céu.

Na prática, o resultado de jogar verde para colher maduro nada mais será do que um produto da estatística, nada além disso.

O dia em que começares a refinar teus sentimentos, purificares teus pensamentos e, por isso, definires com mais acuidade o que buscas, por que o buscas e que meios tens à disposição para encontrá-lo, então desprezarás a sorte, perceberás que essa não existe, que era fruto de tua preguiça de assumires o posto avançado do comando de teu próprio destino.

Chegar a essa situação é disponível a qualquer ser humano, só que não deve haver engano a este respeito, não se chega lá por inércia, cada ser humano há de se abrir passagem pelo seu próprio empenho, utilizando os recursos que tiver disponíveis e aproveitando cada um desses ao máximo.

Sorte ou azar não importam, o único que importa é o que Tu faças com as circunstâncias que te rodeiam, renunciando ao convencimento de que Tu sejas definido por essas e assumindo a posição de seres Tu a mais importante circunstância de teu destino.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.