Sem tempo a perder

Oscar Quiroga

24 de fevereiro de 2012 | 00h49

Às 0h49 de sexta-feira 24-2-12 a Lua Nova ingressou em Áries e está em conjunção com Urano e quadratura com Plutão até 18h31, horário de verão de Brasília.

Essa sensação de que tem muita coisa para fazer e não haver tempo a perder é a melhor que poderia acontecer a uma alma humana no panorama atual das coisas.

É que esse é o fiel reflexo do impulso de renovação que anda tendo muito mais trabalho do que o normal, já que nossa humanidade, cansada e enfastiada de seu cativeiro numa realidade que a açoita constantemente com penúrias inúteis e contraproducentes, anda chutando o pau da barraca com mais violência do que comumente o faria.

Porém, assim como chuta o pau da barraca e destrói tudo num dia, no seguinte terá de se erguer novamente e recriar sua realidade.

Por isso, com uma velocidade que impressiona, a mesma humanidade que até ontem queria apertar o botão do fim do mundo desperta agora com vontade redobrada de inventar e continuar trabalhando para seu próprio e particular bem, mas também para o bem das pessoas que ama.

Uma humanidade assim nem dá sinal de que ontem era uma cavernícola assustada com as forças da natureza e disposta a destruir tudo sobre o pífio argumento de sua presunção.

Assim é nossa humanidade, bela e imperfeita, cheia de paradoxos e complicada.

Melhor que a aceitemos como ela é, pois contrariá-la significaria torná-la nossa inimiga e, como faríamos para sermos quem somos com nossa própria humanidade contra nós?

Próximo boletim será publicado às 18h31 de 24/2/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: