Respeito às mutações

Respeito às mutações

Oscar Quiroga

29 de junho de 2013 | 10h08

 

Às 10h08 de sábado 29-6-13 a Lua ingressou em Áries para completar sua fase quarto minguante em quadratura com Júpiter, trígono com Vênus e quadratura com Plutão, até 5h10 de domingo 30-6-13, horário de Brasília.

Para que as coisas boas permaneçam boas, sua alma precisa aceitar a oscilação dos ciclos, o vaivém dos estados de ânimo, a mutação produzida pela sua própria mente, que enxerga as mesmas coisas com olhos diferentes.

Para que as coisas boas permaneçam boas você precisa lhes dar um amplo espaço de manobra, de modo que consigam se reinventar constantemente, às vezes atravessando períodos ruins, sem que isso diminua seu conceito sobre essas, mas pelo contrário, as ajude a atravessar por esses períodos com maior rapidez e facilidade.

Para que as coisas boas permaneçam boas, é melhor você não ameaçá-las mentalmente com que você as desprezará por terem se atrevido a ser diferentes do que você esperava delas, isso vai dificultar muito o caminho, especialmente se essas coisas forem pessoas, e não coisas, sujeitos em vez de objetos.

Para que as coisas boas da vida permaneçam boas, e até melhorem, você precisa identificar sua própria presença como uma dessas coisas boas, e assim perceber que você nem sempre está na crista da onda, passando por altos e baixos constantes, mas sempre se esforçando para ser melhor (é isso, não é?), e que esse processo se vê dificultado quando alguém, próximo ou distante, insulta você por não ter conseguido permanecer no patamar elevado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.