Regozijo

Regozijo

Oscar Quiroga

19 de agosto de 2013 | 01h08

 

À 1h08 de segunda-feira 19-8-13 a Lua quase Cheia ingressou em Aquário e está em trígono com Vênus, quadratura com Saturno e sextil com Urano até 20h36, horário de Brasília.

Regozije-se, não há escolha, o destino segue a linha determinada por alguns instantes anteriores sem deixar espaço para a escolha, é isso motivo de regozijo ou não?

Superar durante alguns instantes o tormento dos dilemas, quem não apreciaria isso?

Porém, se por ventura você contaminar o momento de regozijo suspenso no infinito com desconfiança, como se fosse melhor continuar se atormentando, que valha sua escolha!

Enquanto isso, quem seguir a linha determinada, o conforto temporário de algo que precisa acontecer sem lhe opor resistência, que essa atitude valha o repouso da mente!

Enquanto isso, a vida normal prossegue imutável, com um destino que lhe é próprio, fruto de consensos silenciosos que nossa humanidade faz consigo mesma e que se tornam convencimentos, ditando a regra da normalidade. Essa prossegue imutável enquanto a alma experimenta intensidades outras, sem se importar se essa normalidade converge ou não nas suas experiências.

Ai! que vida complicada dirão uns! Sim, complicada e bela, dirão outros! E ainda haverá quem afirme, a vida não é complicada nem bela, está além de tudo e de todos. Ao que virão outros para agregar e compreender melhor, que não pela vida estar além de tudo e de todos isso signifique que seus mistérios sejam inatingíveis.

Viver é uma experiência inevitável, não há escolha, pois ainda que para quem nasce a morte é inevitável, parecendo o fim da vida, para aqueles que morrem, surge a certeza do renascimento.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.