Por uma vida mais verdadeira

Por uma vida mais verdadeira

Oscar Quiroga

13 de agosto de 2013 | 12h11

 

Das 12h11 de terça-feira 13-8-13 até 18h31 de quarta-feira 14-8-13, horário de Brasília, a Lua de Escorpião atinge a fase quarto crescente em trígono com Marte e sextil com Vênus.

Por uma vida menos medíocre e mais intensa e verdadeira nossa humanidade devia sacrificar tudo, afinal, incerta a respeito de se esta seria a única existência ou mais um elo de uma longa e interminável cadeia dessas, o que a levaria a não aproveitar o tempo disponível para experimentar toda a beleza que sabe desejar? O que a levaria a isso?

É inexplicável que nossa humanidade estacione na mediocridade, abstendo-se de pensar nas consequências de os atos que elabora, ou pensar nas suas comissões e omissões, isso é inexplicável.

É inexplicável que essa sensação de sermos deuses e deusas tenha de ser tratada como uma viagem na maionese e, enquanto isso, continuamos nos movimentando pela vida afora sobre essa inefável certeza, de que somos deuses e deusas.

De tempos em tempos, como agora, reclamamos o direito de fazer o que queremos, pois, afinal, somos deuses e deusas.

Depois vêm as consequências, perigosas como tigres na escuridão, espreitando pelo momento de se lançarem sobre nós a nos acordar para as tragédias que provocamos, pela nossa recusa de pensar antecipadamente nos resultados de nossos atos.

Por uma vida menos medíocre e mais intensa e verdadeira nossa humanidade devia sacrificar tudo, já que diante da incerteza de se esta seria a única existência ou não, melhor viver como se cada momento fosse o derradeiro e saboreá-lo.

O que você diria às pessoas de seu círculo de influência se soubesse que daqui a pouco iria morrer? Nossa morte é daqui a pouco mesmo! Meses, anos, décadas, que diferença faz? É pouco!

Aproveitar cada momento como se fosse o derradeiro, isso sim nos conduziria para fora da vida medíocre e nos adentraria numa dimensão intensa e verdadeira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: