Por que temer a incerteza?

Oscar Quiroga

08 de agosto de 2011 | 16h22

 

Das 16h22 de segunda-feira 8-8-11 até 17h25 de terça-feira 9-8-11, horário de Brasília, a Lua que cresce em Sagitário está em trígono com Mercúrio e sextil com Netuno. No mesmo período, Marte e Urano estão em quadratura.

 

Temer a incerteza seria, no momento atual, tentar viver num mundo de fantasia. Como não haveria incerteza se até os que supostamente deveriam estar no comando e domínio de tudo não sabem o que fazer e sem sabê-lo, elaboram discursos sofisticados para explicar o inexplicável?

Aceite as incertezas e dilemas que sua mente seja capaz de absorver, não tente, porém, resolvê-los. Adote a postura de observador de sua própria mente como se estivesse à margem de um rio contemplando o fluir incessante de suas águas.

Adotar distanciamento da incerteza é melhor do que tentar negá-la por meio de decisões rompantes que supostamente demonstrariam firmeza. Como ter firmeza em terreno movediço? Melhor ter ginga!

Enquanto isso recupere os sonhos que você deixou de lado por ter tido o desatino de se curvar a decisões mais objetivas ou pragmáticas. Se os seus sonhos foram deixados de lado porque não esses não teriam servido ao destino de pagar contas, agora que o Deus Dinheiro está sendo derrocado não haverá motivo real para não ressuscitá-los e valorizá-los devidamente.

Por isso, todo devaneio trará consigo uma dose de realidade muito maior do que o que até aqui chamamos de realidade.

Porém, como sempre, haverá o risco de você confundir sonhos com ilusões.

 

Próximo boletim será publicado às 17h25 de 9/8/11

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.