Os sacrifícios

Os sacrifícios

Oscar Quiroga

30 de maio de 2013 | 21h31

 

Às 21h31 de quinta-feira 30-5-13 a Lua ingressou em Peixes e completa sua fase quarto minguante em conjunção com Netuno, trígono com Saturno e sextil com Plutão até 16h58, horário de Brasília. No mesmo período, Mercúrio ingressa em Câncer, Marte ingressa em Gêmeos.

Pendências que se atualizam sem ser chamadas, conflitos que se reavivam sem que haja desejo de se envolver nesses, enfim, o destino, com seus caminhos misteriosos, parece entrar em cena e diminuir com sua presença o livre arbítrio.

No entanto, não pareceria sensato entregar-se sem resistir ou sem oferecer a devida luta, afinal, se o destino é misterioso, não menos misteriosos podemos ser nós, humanos, pois apesar de tudo indicar que as contrariedades venceriam, mesmo assim podemos surpreender e nos armar contra o mar de adversidades e as vencer, lhes fazendo frente.

Por isso, mesmo que pareça sedutora a idéia de se entregar e se deixar carregar ao inferno pelo mar de adversidades, se um pensamento luminoso surgir e exercer incentivo para você se levantar e lutar, saiba que esse será o verdadeiro sacrifício.

Infelizmente, fomos enganados a respeito do que seria sacrifício e, em casos como o que está em marcha agora, imaginamos que o sacrifício seria nos entregarmos sem lutar, de cabeça baixa e com o rabo entre as pernas. Isso não seria sacrifício, mas desistência.

Sacrifício verdadeiro seria nos desapegarmos das vitórias e das derrotas e responder positivamente ao apelo de sermos maiores do que as adversidades.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.