O processo não é automático

O processo não é automático

Oscar Quiroga

15 de julho de 2012 | 11h30

Das 11h30 de domingo 15-7-12 até 7h58 de segunda-feira 16-7-12, horário de Brasília, a Lua que míngua em Gêmeos está em trígono com Saturno.

Quem nasce humano no planeta Terra enfrenta o infalível destino de ter de se esforçar para que a imaginação se transforme em realidade concreta.

Para isso há considerável energia ativa disponível, porém, a regra do jogo humano se chama livre arbítrio e, por isso, não há garantia de que a potencialidade se transforme em realidade. Ou seja, o processo não é automático.

Nossa humanidade sente o impulso de transformar a imaginação em realidade concreta, se compromete intimamente com isso, ainda que inconscientemente; ela tem a sua disposição suficiente energia ativa para o empreendimento, mas sem fazer a devida costura de todos os ingredientes por meio de sua força de vontade, no fim nada acontece ou acontece muito pouco. Eis a história de inúmeras pessoas, decepcionadas consigo mesmas, porém, que continuam tendo tudo a disposição.

Em períodos como o atual se torna muito maior a possibilidade de fazer todos os ingredientes se integrarem no infalível destino de a imaginação se converter em prática e, por isso, há mais inquietação, há pelo menos a sensação de que algo vai acontecer a qualquer momento.

Porém, nada acontece, porque a inquietação não provém de algo que vai acontecer, mas da perspectiva de que nesse momento cada pessoa tem a oportunidade de fazer acontecer o que sua imaginação propuser.

Inquietação por inquietação, ela pode ser resolvida até com preguiça, que não deixa de ser uma atividade em si mesma, porém, de natureza bem aquém do que dignificaria a presença humana.

Está certo que é domingo na maior parte deste período, mas a urgência de viver numa realidade mais parecida com a imaginação não se atém a essa agenda.

Ouça sua vocação e, se quiser estar em SINCRONIA, passe imediatamente a tentar realizar a imaginação.

Próximo boletim será publicado às 7h58 de 16/7/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.