O fio de Vida

O fio de Vida

Oscar Quiroga

20 de fevereiro de 2014 | 00h33

 

Às 0h33 de quinta-feira 20-2-14 a Lua que míngua ingressou em Escorpião e está em trígono com Netuno e Júpiter, sextil com Plutão, quadratura com Mercúrio, sextil com Vênus e conjunção com Saturno até 19h10 de sexta-feira 21-2-14, horário de Brasília.

O fio de vida que une o infinitamente grande com o infinitesimalmente pequeno alinhava tua consciência também.

Não há distância nem tempo quando consegues repousar tua percepção nesse fio de vida, enxergas todos os acontecimentos do Universo ao mesmo tempo sem que uns se sobreponham aos outros, com absoluta equanimidade, imperturbável diante da miséria ou da riqueza.

Ainda que nada disso percebas, é isso mesmo que está em andamento. Essa é a verdade absoluta que tanto buscas e que tanto temes também, porque desmonta todos teus convencimentos.

É irrelevante que prefiras ser de direita ou de esquerda, é irrelevante que prefiras os pobres ou os ricos, que defendas justiceiros ou injustiçados, o fio de Vida unifica tudo na mesma dimensão.

A irrelevância de tuas preferências não se apoia em que essas não tenham nenhum valor, mas em ser temporárias, destinadas a ser transformadas em outras diferentes.

Que o fio da Vida una e vincule inimigos mortais e opostos aparentemente irreconciliáveis não anula suas identidades, esse é um mistério que nossa mente tem dificuldade de compreender: como o semelhante pode ser tão diferente ao mesmo tempo?

Preferes o que preferes porque decidiste que o fio de Vida se manifeste de tal ou qual maneira através de ti, e ao teu redor, bem próximo de ti há outros seres humanos que decidiram outras preferências.

Como vamos fazer para que todas as preferências diversas convivam em paz? Como vamos fazer para que os que cobiçam poder não se aproveitem de nossa incompetência de convivermos com as diferenças, atiçando-nos a ficarmos uns contra os outros para continuarem no poder?

A ciência da paz é a única matéria que deveria ser ensinada do jardim de infância até o último suspiro.

Como apoiar nossa consciência no fio de Vida para que nos eleve acima de nossos pecados e de nossos méritos também?

Supremo objetivo que para ser conquistado requer que faças uma autoanálise impiedosa de tuas limitações e soberbas.

Porém, enquanto continuares fingindo que teus problemas são provocados pelos “outros”, e que o “inferno são os outros”, estarás longe de colocar em prática o supremo conhecimento da paz.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.