O fervor original

O fervor original

Oscar Quiroga

10 de setembro de 2012 | 04h17

Das 4h17 de segunda-feira 10-9-12 até 2h54 de terça-feira 11-9-12, horário de Brasília, a Lua que míngua em Câncer está em trígono com Marte e sextil com Sol.

Ou você recupera todo santo dia o fervor original que um dia fez você ansiar chegar a algum lugar na vida, ou todo dia será decepcionante e pesado.

Esse fervor original está aí, em algum lugar recôndito de sua alma, esperando que você o evoque intencionalmente, atualizando a consciência de quem você queria ser quando crescer.

Esse fervor original não surge automaticamente nem como efeito do acaso nem muito menos por livre e espontânea vontade, esse fervor original precisa ser evocado intencionalmente todo santo dia por você e não apenas isso, também ser estabilizado na consciência e ansiado eternamente, tal qual você anseia e sai em busca dos seus prazeres.

Sem esse fervor original acompanhando todas suas atitudes, passos e obras você será sempre muito menor do que seu destino, e viverá à sombra de uma saudade, mas não do passado, de um futuro possível que nunca rolou, ou que passou fugaz e ficou para trás.

O fervor original é a razão de ser de sua existência, o momento de epifania que houve na adolescência e que serviu para conseguir imaginar, na eternidade de um instante, tudo que você podia ser, tudo que você quer ser e tudo que, por enquanto, continuará ficando de lado se você não se dedicar a, todo santo dia, recuperar o fervor original que um dia fez você ansiar chegar a algum lugar na vida, a ser alguém.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.