O dia útil acabou

Oscar Quiroga

14 de fevereiro de 2012 | 15h05

14-2-12 – terça-feira – Das 15h05 até 22h57, horário de verão de Brasília, a Lua quarto minguante de Escorpião está VAZIA.

O dia útil terminou e, adivinhe? Agora não começou a parte inútil, mas a parte mais interessante, porque destinada a você prestar mais atenção à subjetividade do que à vontade normal de continuar na onda produtiva.

A subjetividade tem sido degradada e desvalorizada sistematicamente desde a Revolução Industrial como resultado de ensinamentos perversos, principalmente o de que todo o Universo fosse apenas o resultado de forças físicas e materiais. Pois sim!

E como fica a invisível, porém, tremendamente real subjetividade nossa de todas as horas? Dependente da química do cérebro? Que me desculpem os pesquisadores de boa vontade, mas estão errando o alvo.

A pista mais importante que indica a matéria ser uma expressão de uma força que por enquanto é misteriosa e que chamamos de Espírito é sua indestrutibilidade. Por que a matéria é indestrutível? Porque está associada ao Espírito, sua verdadeira causa e sustentação. Quando se tenta dissociar a matéria em seus componentes menores, como o átomo, o espírito é liberado em doses magníficas e a matéria, coitadinha da matéria, é reduzida a cinzas.

Em todos os períodos de Lua VAZIA se torna propício recolher a percepção objetiva e se lançar à aventura de prestar atenção a todos os dados da subjetividade, pois assim você tem mais chances de se deparar com essa força misteriosa que chamamos ESPÍRITO, por falta de nome melhor.

Próximo boletim será publicado às 22h57 de 14/2/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: