O bem comum e o bem particular

Oscar Quiroga

23 de setembro de 2011 | 17h49

 

Das 17h49 de sexta-feira 23-9-11 até 23h40 de sábado 24-9-11, horário de Brasília, a Lua que míngua em Leão está em oposição a Netuno.

 

O mundo melhor que você imagina para si só será possível com um mundo melhor para a maior quantidade possível de pessoas, o que só será possível com cada um de nós se empenhando para resistir ao apelo da competitividade que se introduz nos relacionamentos pessoais e, pelo contrário, instituir laços de cooperação e solidariedade, antes mesmo de isso ser absolutamente necessário e urgente, por acontecerem tragédias e desastres.

Acumular não é uma forma de enriquecer, mas de empobrecer a longo prazo, porque a riqueza neste planeta depende do fluxo de recursos e não da estagnação.

A beleza e glória que todos podemos e queremos experimentar depende menos de arrumarmos nossos espaços privados e muito mais de nos empenhar em que os espaços públicos sejam limpos, espaçosos, confortáveis ao ponto de nós querermos passar menos tempo dentro de nossas casas e mais nos espaços públicos.

O bem comum terá de se elevar à categoria onde hoje se encontra o bem particular, pois sem o bem comum satisfeito o bem particular se torna impossível; se cuidarmos do bem comum todos veremos nossos bens particulares garantidos e viveremos sem medo.

 

Próximo boletim será publicado às 23h40 de 24/9/11

 

Tudo o que sabemos sobre:

Lua em LeãoLua mínguaQuirogaSincronia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: