O ardor

Oscar Quiroga

17 de janeiro de 2012 | 14h24

Das 14h24 de terça-feira 17-1-12 até 16h32 de quarta-feira 18-1-12, horário de verão de Brasília, a Lua quarto minguante de Escorpião está em sextil com Marte e Sol, e quadratura com Netuno.

Todo ser humano possui um ardor que lhe é inerente, brota do mais fundo e honesto do seu próprio coração. Esse ardor motiva buscas, sustenta conquistas e é combustível de todo o caminho existencial.

Cada ser humano é quem verdadeiramente é na medida em que privilegiar esse ardor, esse algo inexplicável que motiva todas as buscas e alimenta toda a felicidade.

Pois bem, de tempos em tempos é necessário reavivar esse ardor, já que a vida “normal” que somos obrigados a levar civilizadamente nem sempre privilegia que nós sejamos quem verdadeiramente somos, e o tempo vai passando e passando e pode acontecer de nos esquecermos de quem verdadeiramente somos, o que é uma verdadeira tragédia. Ou somos quem somos, ou não somos ninguém.

Quantas pessoas andam por aí que apesar de sustentar vitoriosamente uma vida normal não são elas mesmas? São o que os padrões da civilização mandaram elas ser e não o que esse ardor interior lhes informou que poderiam ser.

Essa é uma tragédia comum, mas que tem conserto, a qualquer momento se pode dar uma virada de mesa e recuperar o contato com o ardor interior.

Agora é um desses momentos em que através de poucos, mas bons movimentos e atitudes, o ardor interior pode ser posto em evidência novamente e, assim, você voltar a ser quem você deveria sempre ter sido.

Próximo boletim será publicado às 16h32 de 18/1/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.