O acerto de contas

O acerto de contas

Oscar Quiroga

06 Setembro 2013 | 16h14

 

Às 16h14 de sexta-feira 6-9-13 a Lua que começou a crescer ingressou em Libra e está em sextil com Marte, quadratura com Plutão, oposição a Urano e quadratura com Júpiter até 19h59 de sábado 7-9-13, horário de Brasília. No mesmo período, Sol e Júpiter em sextil.

Que ninguém se engane! Se houver contas para acertar nada impedirá isso acontecer, o tempo fará seu trabalho e as contas ficarão certas.

Que ninguém se engane! Distorcer o inevitável só complica a situação de quem tenta fazer isso, imaginando que se sairia bem com uma manobra dessas.

Que ninguém se engane! As contas acertadas são inexoráveis porque quem as colocou em marcha, quem as inventou não se perdoou por isso nem tampouco demonstrou ter se entregado sem resistência à marcha do destino.

Que ninguém se engane! O ajuste de contas é inexorável porque as pessoas que as inventaram foram e continuam sendo inexoráveis consigo mesmas e com as outras almas que envolvem nesse vórtice.

Que ninguém se engane! Tudo poderia ser diferente, não desprovido de consequências, mas sem catástrofes familiares, empresariais ou institucionais, mas para ser diferente as pessoas envolvidas precisariam entrar no terreno do perdão, do amor incondicional, do reconhecimento mutuo e do respeito, cuja falta primordial iniciou o processo de distorção que degringola no inexorável ajuste de contas, a respeito do qual, ninguém há de se enganar, não há como fugir enquanto perdão verdadeiro não houver.