Neuroses várias

Neuroses várias

Oscar Quiroga

26 de agosto de 2013 | 03h30

 

Das 3h30 de segunda-feira 26-8-13 até 19h59 de terça-feira 27-8-13, horário de Brasília, a Lua que míngua em Touro está em sextil com Júpiter e Marte. No mesmo período, Vênus em oposição a Urano e quadratura com Júpiter, Sol e Netuno em oposição.

A repetição de uma tradição só porque ela é de tempos imemoriais é tão ineficiente quanto falar o nome de uma pessoa distante em voz baixa muitas vezes para atrair sua atenção.

A repetição da mentira, fórmula tão apregoada, é tão ineficiente para transformá-la em verdade quanto tatuar o nome de uma bela modelo na testa para se transformar nela.

Repetições inúteis são coisa de neurótico e o mundo está cheio de seus representantes, pessoas de grande inteligência, mas nelas o ser ficou confinado e emudecido sob argumentações astutas que maquiam a realidade.

E o mundo, assim, se transformou num jogo de espelhos que multiplica e multiplica as mesmas fórmulas, continua repetindo tradições, apegando-se a dogmas, se convencendo de que as mentiras são verdades.

Enquanto isso, a casa cai, porque seria impossível ela se sustentar por tempo indeterminado no ar, sem fundamento.

O que não tem fundamento, e é muito, nos dias atuais dá claros sinais de desabamento, mas como em todo evento que envolve autoridades e instituições, seus representantes estão sempre em reuniões convencidos de que fazem algo para superar o evento. Enquanto isso, o mundo desaba.

Para que não desabe em cima de você nem de ninguém amado, melhor reconhecer o mais rapidamente possível suas repetições inúteis, seus convencimentos equivocados e o apego aos dogmas vazios. A seguir, substituir tudo por uma idéia bela e luminosa, a mais elevada que sua mente consiga conceber.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: