Nada além do prazer?

Oscar Quiroga

16 de setembro de 2011 | 19h35

 

Das 19h35 de sexta-feira 16-9-11 até 4h10 de domingo 18-9-11, horário de Brasília, a Lua que míngua em Touro está em quadratura com Netuno e sextil com Marte. No mesmo período, Marte e Netuno estão em quincunce, Vênus e Urano em oposição.

 

Prazer, só prazer e nada além nem aquém do máximo prazer possível. Seria esta perspectiva desejável o suficiente para sua alma?

Desejável sim! Impossível, porém, de realizar, porque não há prazer que não traga em seu ventre o oposto; a temível dor da decepção.

Aos poucos tentamos nos convencer de que poderíamos lidar com o oposto do que supostamente buscamos, mas quando a decepção, a frustração ou a dor se tornam concretas e reais, aí começa a cair a ficha de que, talvez, haja outra opção.

O que haveria além do prazer e da dor? Mistério!

O planeta Terra não é, definitivamente, esse inferno imaginado onde estaríamos todos condenados a sofrer. Porém, o planeta Terra tampouco é um paraíso onde só obteríamos prazer. As duas condições se entrelaçam constantemente em nossos afazeres e roteiros de vida.

Haveria, então, algo além?

Se a palavra transcendência existe é porque a possibilidade também está disponível.

Não é fácil, mas é possível transcender e experimentar o que está além do prazer e da dor.

Enquanto essa dimensão nos é vedada pela nossa própria incapacidade de experimentá-la, continuemos então consagrados a buscar o máximo de prazer possível através dos aspectos mundanos com que esse prazer poderia se manifestar: beleza, luxo, sensualidade e tudo que você quiser imaginar e for do seu apreço.

Neste momento tudo isso é disponível, e o além também.

 

Próximo boletim será publicado às 4h10 de 18/9/11

 

Tudo o que sabemos sobre:

Lua em TouroLua mínguaQuirogaSincronia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: