Muito cacique e pouco índio

Oscar Quiroga

29 de abril de 2012 | 01h18

29-4-12 – domingo – Da 1h18 até 17h31, horário de Brasília, a Lua de Leão atinge a fase quarto crescente em trígono com Mercúrio. No mesmo período, Sol e Plutão estão em trígono.

Muito cacique e nenhum índio para receber as ordens, assim anda nossa humanidade por aí, estragando domingos com uma estranha mania de se convencer de ter, cada pessoa, a absoluta razão do seu lado, o que a autorizaria a tratar o resto do mundo como inferior.

Contudo, cada uma das pessoas pensa igual, não restando na prática nenhum inferior para seguir os comandos.

Esta é uma das tantas distorções da mente humana, que se convence de que quanto mais sobe na vida, quanto mais recursos tem à disposição, e quanto maior e mais brilhante for a razão que ilumina seus passos e atitudes, a partir de então o resto do mundo passará a ter a obrigação de servi-la.

Muito diferente são as coisas na dimensão espiritual, onde quanto mais elevação adquire um ser pelo seu próprio esforço, empenho e talento, mais se dispõe a prestar serviço a toda a criação.

Ou seja, aquele que chamamos de Altíssimo, em vez de pretender que a inteira criação sirva sua absoluta presença, faz o contrário, o tempo inteiro presta serviço, se sacrifica e está em contínua disponibilidade para que a ordem do Universo seja preservada.

Aqui na Terra experimentamos a distorção sombria disso, “subimos na vida”, como é dado a conhecer o processo de progredir, e quanto mais progredimos, mais buscamos que o resto do mundo nos sirva.

Observe neste período o quanto essa distorção empaca as coisas, porque se todo mundo se sente no topo do mundo, na crista da onda, quem vai sobrar para servir aos que assim se sentem?

Próximo boletim será publicado às 17h31 de 29/4/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.