Lua CHEIA de WESAK

Lua CHEIA de WESAK

Oscar Quiroga

24 de maio de 2013 | 18h50

Às 18h50 de sexta-feira 24-5-13 a Lua ingressa em Sagitário para completar a fase Cheia em quadratura com Netuno, oposição a Vênus, Mercúrio e Júpiter até 7h23 de domingo 26-5-13, horário de Brasília.

Esta é a Lua Cheia mais importante do ano, celebrada como o Festival de Wesak por diversas religiões, principalmente orientais e associadas ao Budismo.

Houve uma confusão este ano, bastante generalizada, a respeito da data deste festival, pensando-se que teria acontecido na lua cheia de abril, mas isso é um equívoco. Quem quiser esclarecimentos maiores, precisa pesquisar melhor também, aqui vai uma ajuda, ou duas

http://www.bbc.co.uk/religion/tools/calendar/faith.shtml?buddhist

http://www.wesak.us/

O Festival de Wesak, apesar de associado ao Budismo, é um evento cósmico e, como tal, integra todas as diferenças e convoca à participação todos os reinos da natureza, visíveis e invisíveis, tanto quanto se formula a partir de alinhamentos cósmicos, nos quais, além de participar o mensal alinhamento de Lua, Terra e Sol, agrega-se a constelação das Plêiades, onde se encontra Alcione, o Sol central ao redor do qual orbitam sete sistemas solares, o nosso incluído.

A estrela Alcione se encontra atualmente no limiar entre os signos de Touro e Gêmeos, e a Lua Cheia que cair mais próxima a essa região do céu será a data certa do Festival de Wesak. Não é correto afirmar que toda Lua Cheia de Touro deva ser a data do Festival, neste ano 2013 a Lua Cheia certa é a de Gêmeos, a mais próxima de Alcione.

Este é um momento muito auspicioso, que requer preparação física, mental e espiritual para ser devidamente absorvido e, principalmente, para tornar cada um de nós mais um, dentre inúmeros, foco de irradiação das graças que circulam, vida mais abundante como disse o Mestre Jesus.

Como a dimensão do acontecimento supera em muito a vida corriqueira humana, sempre constrangida a funcionar em perspectivas egoístas e limitadas, o evento pode produzir o oposto do que se esperaria de uma graça cósmica, mais violência do que a habitual e a tortura mental de se ver na propensão de participar de situações de duvidosa reputação, em vez de elevação e bênção.

Por isso, participar de um evento desta magnitude não é um processo automático, é necessário preparar-se através de jejum, se for possível, ou de alimentação leve, assim como também praticar os rituais e orações que, por experiência, sejam capazes e eficientes para conduzir sua alma a uma maior aproximação deste evento cósmico.

Milhões de almas estão sintonizadas, seres que para nós parecem fazer parte de lendas se esforçam para que a circulação das bênçãos e graças atinjam todos os seres. Por que nós ficaríamos de fora desta magnífica coreografia? Só uma indolência imperdoável nos levaria a isso.

Este não é um momento ordinário, merece que você o trate com o devido respeito e que você atualize em sua consciência o processo de veneração ao Algo Maior em que sua vida se movimenta e experimenta ser.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.