Longa Lua VAZIA

Longa Lua VAZIA

Oscar Quiroga

26 de julho de 2012 | 12h39

Das 12h39 de quinta-feira 26-7-12 até 2h19 de sábado 28-7-12, horário de Brasília, a Lua quarto crescente de Escorpião está VAZIA.

Você quer terminar o dia de hoje com a irritação lhe corroendo as entranhas e predispondo a atitudes imprudentes?

Dou-lhe a fórmula infalível para isso: a partir do início deste período de Lua VAZIA insista em fazer dar certo seus planos e, diante das contrariedades, imponha sua vontade de exigir resultados objetivos de tudo.

Garanto-lhe que através dessa postura você chegará ao final do dia num estado de irritação fulminante.

Porém, se você não aprecia a irritação, então a partir do início do período de Lua VAZIA em curso, aproveite a licença cósmica que essa outorga e declare feriado universal, um ótimo momento para se dedicar à prática da sagrada arte da despreocupação.

E para isso você nem precisa mudar de cenário; você pode, eventualmente, continuar no lugar em que estiver, mas com uma postura completamente diferente, mediante a qual as trapalhadas se tornem objeto de riso e não de irritação.

Rir inclusive dessas pessoas que fazem o possível para se irritar, mas atenção! Cuide para não melindrá-las, porque o prazer todo que elas encontram na irritação é resultado da perspectiva de poder descarregar a fúria em alguém. Que não seja você esse alguém!

Além disso, como vocês podem ver, o período VAZIO é extenso, toma toda a sexta-feira, o que o torna extremamente auspicioso para aqueles que decidem intimamente não se abalarem com os acontecimentos adversos, mas aproveitá-los para ser melhores pessoas, rindo de si mesmas, inclusive.

A turma dos irritados não sabe o caminho que conduz à melhora de suas personalidades mediante a atitude de rir de si mesma, essa turma se leva tão a sério que vai se transformando em patética, digna de risada, mas não concebe que isso possa acontecer, e se lança furiosa contra quem não a levar a sério.

No fim, e pela insistência dessa turma em ser levada a sério, quando de fato é lastimável, acaba que o riso se transforma, na melhor das hipóteses, em piedade.

O único que não pode acontecer é o péssimo astral que essa turma exala passar a contaminar você.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.