Fúria

Fúria

Oscar Quiroga

30 de março de 2014 | 19h45

 

Das 19h45 de domingo 30-3-14 até 17h07 de segunda-feira 31-3-14, horário de Brasília, a Lua NOVA de Áries está em quadratura com Plutão, oposição a Marte e sextil com Vênus.

E quando a fúria começar a subir à cabeça e tua mente se munir de todos os argumentos para justificar o ímpeto destrutivo, o que poderás fazer com isso? Te controlarás? A que custo farias isso? E qual seria o custo, também, de não te controlares?

Todas estas perguntas podem ser feitas aqui porque a fúria está ausente, pois quando presente se faz, não dá tempo de pensar em nada.

A fúria é absoluta.

Por isso, te prepara para essa com antecedência, sabendo que em algum momento Tua alma será abduzida pela fúria e revelará uma força excepcional.

Te prepara para a fúria para brandi-la diante do que for necessário e justo, pois essa experiência há de ser excepcional mesmo, já que se por ventura se converter num hábito periódico, então Tu estarás em maus lençóis, e ainda em piores lençóis estarão teus próximos.

Tua aproximação ao Divino e ao progresso inerente que isso significa depende da capacidade que tua alma desenvolver para ser inofensiva.

Por isso o equívoco de transformar a fúria num hábito periódico; a fúria é ofensiva, é ataque, é destruição, é a equipe cósmica de demolição se expressando através de tuas atitudes e palavras.

Cuida para tirar as crianças da sala quando a fúria se apoderar de ti, faze essa gentileza com elas, poupa-as de testemunharem o que ainda não conseguem entender, pois, se é difícil para os adultos entender e aceitar a fúria, imagina então o que isso significa para as crianças.

Te prepara também para o que vem depois da fúria, essa será tua oportunidade de refletires sobre o que fizeste e, também, para ajustar e consertar os erros e exageros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.