Felicidade

Felicidade

Oscar Quiroga

30 de maio de 2014 | 11h13

 

Às 11h13 de sexta-feira 30-5-14 a Lua que cresce ingressou em Câncer e está em conjunção com Mercúrio, sextil com Vênus, trígono com Netuno, quadratura com Marte, oposição a Plutão, trígono com Saturno e conjunção com Júpiter até 3h32 de domingo 1-6-14, horário de Brasília. No mesmo período, Sol e Marte em trígono.

A imagem da felicidade é vívida, meio distorcida, enevoada e inconsistente, mas totalmente vívida, é uma sensação que torna presente o que está ausente, algo que não precisa de maiores explicações, mas que motiva todas as buscas.

Por que irias querer menos do que a felicidade, ainda que a maior tempo essa eluda tuas buscas?

Pois bem, começa elaborando tuas teorias, já que mesmo que saibas que a felicidade não é teórica, em parte Tu és uma mente que se dedica a formular teorias e argumentos. Pois bem! Formula tua própria teoria a respeito da felicidade, cria uma estética com tuas próprias palavras e imagens, te apaixona perdidamente pela tua formulação de felicidade.

A seguir, afirma com tua própria força física esse conceito de felicidade e luta com ferocidade contra tudo que se interponha no caminho de abraçares o que consideras o supremo objetivo de tua vida. A luta, te digo, será feroz, inclusive com teus próprios demônios interiores, que insistem em te afirmar que essa busca é inútil.

No mínimo, nessa dinâmica transformarás tudo, e inadvertidamente serás uma alma agente de transformações. O mundo precisa disso.

Porém, isso não será o único que acontecerá, Tu criarás uma ética com esse movimento, que se entretecerá com a ética de teus ancestrais, também buscadores frenéticos da felicidade.

E um dia, quando penses que não mais buscas a felicidade, de tanto te cansares de não encontrá-la, eis que ela surgirá maravilhosa e surpreendente como um golpe de sorte.

Busca, busca, continua buscando, o que só encontrarás quando não mais a buscares.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: