Está tudo bem

Está tudo bem

Oscar Quiroga

26 de setembro de 2012 | 01h31

Da 1h31 de quarta-feira 26-9-12 até 0h34 de quinta-feira 27-9-12, horário de Brasília, a Lua que cresce em Aquário está em oposição a Vênus, quadratura com Marte e trígono com Saturno. No mesmo período, Mercúrio e Júpiter estão em trígono.

Está tudo bem, melhor abandonar o quanto antes o vício de se culpar por não ter conseguido ainda progredir do jeito desejado.

Está tudo bem, o problema só é em parte seu, mas não é a pior parte, desde que você se empenhe todos os dias com boa vontade. Se assim não for, resolva isso logo, assuma uma firme postura de boa vontade para não ter nenhum argumento que sirva ao sinistro sentimento de culpa.

Está tudo bem, pois se você se empenha com boa vontade, terá de compreender que a trama de circunstâncias que o mundo atual fornece para você progredir está longe de ser aquela para o qual esse mesmo mundo foi inventado.

A corrupção não consiste apenas em desviar dinheiro para fins pessoais, mas em subverter as regras que promovam o bem comum e forneçam a trama sobre a qual os seres humanos teçam o urdume do progresso com que sonham e que merecem experimentar. Essa é a verdadeira e mais nojenta corrupção, que cria circunstâncias adversas e impõe a todos uma luta que não é digna, é apenas uma defesa constante, desnecessária e contraproducente.

A corrupção é sinistra porque estabelece um padrão de desconfiança que aumenta o preço de todas as coisas e faz as pessoas evitarem estabelecer laços de colaboração mutua.

Porém, está tudo bem, porque essas circunstâncias serão sempre transitórias, enquanto a vontade de progredir continuará sendo a constante da história.

Por isso, se convença, está tudo bem, está tudo certo neste mundo incerto em que existimos, está tudo bem no meio do inferno de circunstâncias adversas em que estamos mergulhados.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.