Especulações e sentimentos

Especulações e sentimentos

Oscar Quiroga

03 de maio de 2014 | 03h13

 

Às 3h13 de sábado 3-5-14 a Lua que cresce ingressou em Câncer e está em quadratura com Vênus, trígono com Netuno, quadratura com Marte, oposição a Plutão, sextil com Sol, quadratura com Urano, conjunção com Júpiter, trígono com Saturno e sextil com Mercúrio até 5h46 de segunda-feira 5-5-14, horário de Brasília. No mesmo período, Sol e Plutão em trígono.

Podes fazer milhares de especulações a respeito do futuro, mas ainda que te convenças de tudo convergir na direção de tuas conclusões, a insegurança emocional te confirmará que não sabes de tudo, que haverá sempre um fator imponderável que poderia subverter tuas mais prolixas interpretações da realidade, quanto mais de tuas previsões.

Se tudo não dá exatamente do jeito que o previas, te irritarás e começarás a distribuir culpas e responsabilidades a quem por ventura não fez o que deveria ter feito, ou aquilo que Tu desejavas que fosse feito. Essa irritação, porém, se voltará logo contra ti, porque afortunadamente sempre haverá uma voz esclarecida por aí a te apontar que não deves tratar teus semelhantes como objetos, pois são sujeitos, e que por isso não têm a obrigação de seguir teus comandos.

Isso, contudo, seria apenas um detalhe sem importância em comparação ao que está por trás, tua pretensão de que as coisas sejam exatamente do jeito que as previas. Não sabes que a Vida sempre será maior do que ti? Por que tentas, então, estreitá-la ao ponto de caber no que Tu pensas dela?

Se insistires em pretender que tudo seja do teu jeito e nada além, então a própria Vida que te anima te chamará a atenção, aparentemente te castigando com uma bagunça dos diabos, com tudo saindo do teu controle, para te dar a oportunidade de reconsiderar teus passos e atitudes e seres mais de acordo com tua dimensão. Aproveita o estado de tudo estar de ponta-cabeça e te organiza de forma mais adequada, com entusiasmo e mente aberta ao que der e vier, sem tentar ajustar tudo a tua lógica.

Assim, as responsabilidades e deveres continuarão se repetindo, mas haverá aberta uma brecha por onde a Vida poderá te surpreender e Tu acolherás essa surpresa como a constatação de que fazes parte de Algo Maior, e te regozijarás com isso em vez de te irritar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: