É o jogo

É o jogo

Oscar Quiroga

22 de novembro de 2013 | 21h58

 

Às 21h58 de sexta-feira 22-11-13 a Lua que míngua ingressou em Leão e está em trígono com Urano, quadratura com Mercúrio e Saturno até 7h de domingo 24-11-13, horário de verão de Brasília.

Os diálogos que manténs com tua própria alma vão consolidando a decepção que sentes em relação a tudo e a todos, percebes que o mundo em que existes foge completamente da visão que criaste.

Porém, ainda que a decepção seja o produto mais imediato desses diálogos interiores, há um bom sinal em tudo isso, Tu continuas investigando a realidade e isso é muito bom, pois é dessa investigação que surgirá a possibilidade de fazeres escolhas mais sábias.

Não importa quão impossível pareça o que pretendes, quão utópica pareça a visão de mundo ideal que tenhas construído, não importa quão distante pareça e quão inadequada tua alma se sinta em relação à tarefa de se aproximar do ideal.

As distâncias, impossibilidades aparentes e sensos de inadequação são irrelevantes, pois da mesma forma que tua decepção só pode resultar de teu processo de investigação, teus ideais só surgem de dentro de ti porque a Vida os alimenta.

Assim, ainda que te pareça impossível ser o que queres ser, a Vida te protegerá agora e sempre em tua empreitada, te protege, inclusive, com o fim de tua existência, e se isso te causar horror, aprende, Tu morres porque buscas a perfeição, que é eterna, e como teu corpo não é, é destruído, para te oferecer a certeza de que renascerás.

Sim, já renasceste das cinzas de paixões desmanteladas, já ressuscitaste de ser criança e te transformaste em adolescente, já sobreviveste à adolescência e te converteste em adulto e, agora, adulto, queres ser criança novamente, para na inocência aceitar a proteção infinita da Vida em que te movimentas e experimentas ser.

O jogo é complexo, mas é o jogo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: