Dispersão

Oscar Quiroga

13 de março de 2012 | 03h55

Às 3h55 de terça-feira 13-3-12 a Lua que cresce ingressou em Sagitário e está em quadratura com Netuno e trígono com Urano e Mercúrio, para finalizar com a quadratura com Marte até 20h23, horário de Brasília.

De duas, uma, ou você se perde e desorienta na dispersão induzida pelo astral deste período, ou você preserva o foco no objetivo principal de sua luta e, assim, reúne o que pareceria destinado a se dispersar, lançando uma flecha eficiente e certeira ao alvo ansiado.

As condições são as mesmas, mas as decisões são diferentes.

As mesmas condições dispersantes e múltiplas podem e devem confundir as pessoas com tendências inertes, que se deixam levar pelas circunstâncias.

As mesmas condições dispersantes devem fazer com que as pessoas que lutam por ideais elevados se sintam mais desafiadas do que nunca a preservá-los.

É como dizem que ocorreu um dia lá nos Pampas Argentinos; um gaucho ia passando a cavalo quando Vento decidiu desafiar o Sol para ver quem arrancava mais rapidamente o poncho desse gaucho. O Sol topou o desafio e o Vento começou a soprar e soprar, e quanto mais soprava o gaucho se agarrava com mais força ao seu poncho, até que o Vento desistiu porque não conseguiu arrancá-lo. Quando foi a vez do Sol ele se pôs a esquentar cada vez mais e não demorou muito para o gaucho arrancar por si só o poncho.

Se a fábula anterior parece não ter nada a ver com as primeiras linhas deste artigo, saiba que isso foi feito propositalmente, para você ver que as condições que tendem a dispersar durante este período vêm todas mascaradas de assuntos aleatórios com cara de interessantes, mas que nada têm a ver com o objetivo que você persegue.

Próximo boletim será publicado às 20h23 de 13/3/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: