Dilemas e além

Dilemas e além

Oscar Quiroga

19 de novembro de 2012 | 08h48

Das 8h48 de segunda-feira 19-11-12 até 12h33 de terça-feira 20-11-12, horário de verão de Brasília, a Lua completa a fase quarto crescente em Aquário, em quadratura com Mercúrio e trígono com Vênus.

Dilemas são incômodos, porém, uma mente tomada de certezas é uma que parou de pensar, que estacionou em conceitos que um dia podem ter sido brilhantes, mas que o tempo transformou em preconceitos.

Melhor, por isso, acalentar seus dilemas a despeito do incômodo, estresse e até angústia que possam provocar.

Na trama que os dilemas propõem se entretece o pensamento, o esforço mental humano para encontrar algum sentido na realidade, considerando que, eventualmente, possa não ter sentido nenhum. Não importa! O mero esforço para que algo faça sentido já é positivo, mesmo que para isso se tenha de patinar muito nos dilemas.

Afinal, a mente só chega a alguma certeza para logo em seguida formular novas e mais complexas questões que lançam dúvidas sobre o estado anterior.

Tudo pode ser diferente, tudo pode ser mudado, nenhuma certeza pode se declarar eterna, mesmo porque a mente não é infinita e, por isso, é incapaz de formular certezas eternas.

A única chance real de ir além das dúvidas e dilemas consiste em aguçar a percepção transcendental, descansando a mente sobre o princípio cósmico que permeia todo o Universo.

Pensar com amor, que todas as coisas e todos os seres nascem dentro do Espírito Universal, que a tudo sustém e permeia, em ordem constante e em vida eterna. Pensar com amor que todos os seres, os que apreciamos e os que desprezamos, fazemos parte da mesma Vida e que constituímos no espaço infinito, um só e colossal corpo cósmico.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.