Diga tudo!

Diga tudo!

Oscar Quiroga

04 de agosto de 2013 | 02h37

 

Das 2h37 de domingo 4-8-13 até 3h40 de segunda-feira 5-8-13, horário de Brasília, a Lua que míngua em Câncer está em conjunção com Marte e Mercúrio. No mesmo período, Sol e Urano em trígono.

E agora é hora de dizer tudo que faz tempo você tem vontade, mas nunca encontrou palavras adequadas para manifestá-lo, ou achava que não tinha competência para tanto.

Desde que você não seja mudo, você é competente para expressar seus sentimentos e dizer as palavras certas, as quais não precisam ser rebuscadas, pois isso faria imaginar que se você não fosse um letrado, que então não teria vez na hora de expressar suas idéias ou mais profundos sentimentos.

Moisés era gago e mesmo assim assumiu o papel de ser o porta-voz de Deus, que tal isso?

Suas limitações não são importantes, o que vale mesmo é ter algo para dizer, isso sim!

E nem sequer importa se você não sabe muito bem o que desejaria dizer, vale apenas que você tenha uma difusa noção de que seria interessante você deixar algumas coisas mais claras, reconhecendo os interlocutores que precisariam sabê-las.

E a hora de dizer as palavras não precisa ser dramática nem cheia de conflitos, pode ser uma hora serena, mas tampouco particularmente elevada, como se fosse sobrenatural.

No meio de situações corriqueiras e em cima de aspectos banais de um domingo qualquer, como hoje, um comentário sábio e profundo pode ser feito com duas ou três palavras. Afinal, provérbios são o que são porque em poucas palavras sintetizam profundas questões da vida.

Assim, um domingo qualquer se transfigura num domingo muito especial, e você vai dormir com a sensação de missão cumprida.

A prova da profundidade de suas palavras será obtida pelo reconhecimento de que a expressão das suas idéias não ofendeu ninguém e ajudou a tornar a convivência melhor.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: