Devidamente entorpecidos

Devidamente entorpecidos

Oscar Quiroga

27 Fevereiro 2013 | 10h03

Às 10h03 de quarta-feira 27-2-13 a Lua que começou a minguar ingressou em Libra e está em oposição a Urano, trígono com Júpiter e quadratura com Plutão até 5h38 de quinta-feira 28-2-13, horário de Brasília.

A alma é tomada por estranhos pressentimentos de algo em marcha, que não sabe explicar, mas reconhece que boa coisa não é.

OK, diz a si mesma a alma, sinto o que pressinto, não explico, tenho muitas coisas para fazer e preciso fazer cara de panorama nos meus encontros, então aguento o que aguento e toco a bola para frente.

Assim passam os dias e de vez em quando dá um enjoo, uma vontade de desistir, mas toca a bola para frente porque, afinal, essa é a coisa certa para se fazer.

A vitalidade, porém, não está no nível satisfatório, então começa a procura de artifícios que a melhorem, porque a existência civilizada requer que sejamos belos, brilhantes e colossais todos os dias, a toda hora.

Estranho pensar que para ficarmos nos píncaros da glória, seja através de drogas, exercícios físicos ou convencimentos, isso requeira o contrário, que nos tornemos devidamente entorpecidos para que os estranhos pressentimentos não nos motivem a fazer o que nos colocaria numa posição constrangedora no tabuleiro das etiquetas civilizadas.