Deveres ou prazeres?

Deveres ou prazeres?

Oscar Quiroga

04 de junho de 2013 | 12h55

 

Às 12h55 de terça-feira 4-6-13 a Lua que míngua ingressou em Touro e está em sextil com Vênus e Netuno, oposição a Saturno e trígono com Plutão até 10h26 de quarta-feira 5-6-13, horário de Brasília.

Hora de dar um fim à inércia e colocar sua força de vontade em ação para adiantar expediente, para objetivar os assuntos pendentes e para enfrentar com coragem e presença de espírito os desafios que por ventura surgirem.

É propício, só que enquanto isso a mente fica se deliciando com possibilidades de prazeres, um por aqui, outro por aí e assim acaba acontecendo que o tempo propício de objetivação é desperdiçado em bobagens, sim, porque no fim esses prazeres que parecem tão legítimos acabam sendo apenas bobagens, quando comparados com os assuntos que, se objetivados, forneceriam um avanço substancial, inclusive para depois você poder se refestelar o quanto quiser nos prazeres que imaginar, mas nessa hora com a mente tranquila por ter cumprido o dever.

Você escolhe, afinal, você não é mais animal e, por isso, é capaz de protelar a satisfação dos desejos o quanto quiser sem que isso signifique recalque ou qualquer tipo de patologia.

Patológico é um ser humano agir como um animal, imaginando-se incapaz de protelar seus desejos diante de outros assuntos mais importantes. Patológico é sempre colocar a satisfação dos desejos em primeiro lugar, pois é assim que legítimos desejos se transformam em caprichos, e o ser humano num animal caprichoso (sem diminuir os animais com isso).

A escolha é toda sua.

Considere que logo após este período, em que é propício adiantar expediente objetivo, a Lua ficará VAZIA até a madrugada da sexta-feira 7-6-13

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.